Fechar
Publicidade

Sábado, 31 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Venda de caminhão tem nível recorde


Priscila Dal Poggetto
Do Diário do Grande ABC

17/09/2007 | 07:39


Mais aquecido no segundo semestre, o mercado de caminhões no Brasil ultrapassará a marca de 90 mil unidades vendidas neste ano. Se a previsão das montadoras de ano recorde for confirmada, o mercado crescerá acima de 20%, já que no ano passado foram comercializados 76,2 mil caminhões.

"Nunca vivenciamos um mercado desse de caminhões. Vai ser o recorde de todos os tempo", afirma o gerente de Vendas da Volkswagen Caminhões e Ônibus, Antônio Cammarosano.

Segundo ele, o fechamento do ano não dependerá da demanda, e sim da capacidade produtiva das montadoras. "Todas montadoras no limite", ressalta o gerente.

Tanta aceleração é justificada pelo crescimento em conjunto do agronegócio, da construção civil, do transporte de mercadorias, em geral, com o destaque para o setor de bebidas etc.

De acordo com o diretor das Operações de Caminhões para a Ford América do Sul, Oswaldo Jardim, a melhoria da renda e o aumento da disponibilidade de crédito ajudaram a manter o mercado aquecido durante todo o ano. "O trabalho consegue remunerar o investimento feito no caminhão", afirma.

Desempenho - O comportamento do setor, especialmente o dos segmentos pesados, é tão positivo, que em agosto as empresas já atingiram marcas recordes. A Volks, por exemplo, vendeu mais de 3 mil unidades no mês passado.

Já a Scania fechou o primeiro semestre com a venda de 3,1 mil caminhões – incremento de 38% sobre igual período de 2006. Com a marca, o Brasil se tornou o maior mercado mundial de caminhões da montadora sueca. Ou seja, ultrapassou a Alemanha, onde número de vendas chegou a 2,6 mil unidades da marca.

Após crescer 212,4% no segmento de pesados de janeiro a agoto, em relação ao mesmo período do ano passado, a Iveco (divisão da Fiat) confirmou investimento de R$ 150 milhões até 2008. No total do mercado, que subiu 29,8%, a Iveco cresceu 89,5%.

A Ford Caminhões aumentaram na mesma proporção. No primeiro semestre, 10.643 unidades foram comercializadas pela montadora no varejo e fizeram a participação da Ford no mercado aumentar de 19,4% para 20,6%.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Venda de caminhão tem nível recorde

Priscila Dal Poggetto
Do Diário do Grande ABC

17/09/2007 | 07:39


Mais aquecido no segundo semestre, o mercado de caminhões no Brasil ultrapassará a marca de 90 mil unidades vendidas neste ano. Se a previsão das montadoras de ano recorde for confirmada, o mercado crescerá acima de 20%, já que no ano passado foram comercializados 76,2 mil caminhões.

"Nunca vivenciamos um mercado desse de caminhões. Vai ser o recorde de todos os tempo", afirma o gerente de Vendas da Volkswagen Caminhões e Ônibus, Antônio Cammarosano.

Segundo ele, o fechamento do ano não dependerá da demanda, e sim da capacidade produtiva das montadoras. "Todas montadoras no limite", ressalta o gerente.

Tanta aceleração é justificada pelo crescimento em conjunto do agronegócio, da construção civil, do transporte de mercadorias, em geral, com o destaque para o setor de bebidas etc.

De acordo com o diretor das Operações de Caminhões para a Ford América do Sul, Oswaldo Jardim, a melhoria da renda e o aumento da disponibilidade de crédito ajudaram a manter o mercado aquecido durante todo o ano. "O trabalho consegue remunerar o investimento feito no caminhão", afirma.

Desempenho - O comportamento do setor, especialmente o dos segmentos pesados, é tão positivo, que em agosto as empresas já atingiram marcas recordes. A Volks, por exemplo, vendeu mais de 3 mil unidades no mês passado.

Já a Scania fechou o primeiro semestre com a venda de 3,1 mil caminhões – incremento de 38% sobre igual período de 2006. Com a marca, o Brasil se tornou o maior mercado mundial de caminhões da montadora sueca. Ou seja, ultrapassou a Alemanha, onde número de vendas chegou a 2,6 mil unidades da marca.

Após crescer 212,4% no segmento de pesados de janeiro a agoto, em relação ao mesmo período do ano passado, a Iveco (divisão da Fiat) confirmou investimento de R$ 150 milhões até 2008. No total do mercado, que subiu 29,8%, a Iveco cresceu 89,5%.

A Ford Caminhões aumentaram na mesma proporção. No primeiro semestre, 10.643 unidades foram comercializadas pela montadora no varejo e fizeram a participação da Ford no mercado aumentar de 19,4% para 20,6%.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;