Fechar
Publicidade

Domingo, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

PF desmantela quadrilha que fraudava processos judiciais


Do Diário OnLine
Com Agências

19/09/2006 | 13:19


A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira a 'Operação Sansão', com o objetivo de desmantelar uma quadrilha especializada em fraudar processos judiciais. O grupo envolve juízes, advogados, servidores públicos estaduais e empresários, que agiam no Maranhão, Pernambuco, Ceará, Minas Gerais e Pará.

Os integrantes da quadrilha agiam da seguinte forma: forjavam um documento inicial, como confissão de dívida e testamento, e o usavam de base para uma ação judicial, geralmente contra pessoas que possuem muito dinheiro em contas bancárias, sem movimentação, para apropriar-se desses recursos.

Entre os 12 mandados de prisão expedidos pela Justiça, nove já foram cumpridos, sendo três no Maranhão, três em Pernambuco, um no Ceará, um em Minas Gerais e um no Pará. O Ministério Público Estadual de Pernambuco também prendeu duas pessoas, entre elas um juiz, por envolvimento com mesma quadrilha.

Os presos vão responder pelos crimes de formação de quadrilha, estelionato e corrupção passiva.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PF desmantela quadrilha que fraudava processos judiciais

Do Diário OnLine
Com Agências

19/09/2006 | 13:19


A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira a 'Operação Sansão', com o objetivo de desmantelar uma quadrilha especializada em fraudar processos judiciais. O grupo envolve juízes, advogados, servidores públicos estaduais e empresários, que agiam no Maranhão, Pernambuco, Ceará, Minas Gerais e Pará.

Os integrantes da quadrilha agiam da seguinte forma: forjavam um documento inicial, como confissão de dívida e testamento, e o usavam de base para uma ação judicial, geralmente contra pessoas que possuem muito dinheiro em contas bancárias, sem movimentação, para apropriar-se desses recursos.

Entre os 12 mandados de prisão expedidos pela Justiça, nove já foram cumpridos, sendo três no Maranhão, três em Pernambuco, um no Ceará, um em Minas Gerais e um no Pará. O Ministério Público Estadual de Pernambuco também prendeu duas pessoas, entre elas um juiz, por envolvimento com mesma quadrilha.

Os presos vão responder pelos crimes de formação de quadrilha, estelionato e corrupção passiva.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;