Fechar
Publicidade

Domingo, 1 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Jair Rodrigues aporta na região


Cássio Gomes Neves
Do Diário do Grande ABC

01/09/2005 | 08:39


Quem já foi ao bar Olio Santo em uma das últimas quintas-feiras pode dizer que freqüentou a mais nova sala de estar do samba em Santo André. Como todo bom e aconchegante living room – para usar o verniz de requinte dos estrangeirismos –, possui dimensões modestas. Mas tamanho, pelo menos ali, não é documento. O essencial nesse cômodo do samba é a presença do percussionista andreense Clayton de Lima Prachesqui. Não ligou nome e pessoa? Nas rodas do batuque, ele é mais conhecido como Da Lua. Agora, sim. Pois então, Da Lua está prestes a se despedir das rodas de samba às quintas no bar andreense e, para esta breve série de "até logos", o músico chamou ninguém menos que Jair Rodrigues, que o acompanha na performance de quinta-feira à noite.

Performance não seria bem o termo. Segundo Da Lua, Jairzão não participará de um show, exatamente. A partir das 21h, o percussionista ocupa o espaço revezando-se entre a conga, o pandeiro, o tamborim, o repique de mão e o tarol, acompanhado dos músicos Paulo Dafilin (violão e voz), Nego (violão e voz), Marcelo (cavaco e voz), Beiço (tantã) e Leandro (pandeiro). Está prevista para as 22h30 a chegada de Jair. O intérprete de Disparada e de Deixa Isso pra Lá vai se acomodar na roda de samba devidamente aquecida e cantar o que bem entender, sem repertório fixo ou ensaiado em conjunto. Uma oportunidade em que o samba toma emprestado do jazz o conceito de jam session – de novo, o estrangeirismo.

Não é de hoje a intimidade musical de Jairzão e Da Lua. O percussionista já colaborou em discos do veterano sambista – 500 Anos de Folia (2000), por exemplo – e esteve com ele, poucos dias atrás, na 21ªedição do Festival de Música da Baía das Gatas, na Ilha de São Vicente, em Cabo Verde (África). Uma apresentação ovacionada pelo público africano.

Esta é a primeira das três últimas performances de Da Lua e de seus convidados às quintas no Olio Santo. Semana que vem, a convidada de honra é a ascendente cantora paulistana Fabiana Cozza. Daqui a duas semanas, está prevista a última, ainda sem conviva definido. Depois disso, Da Lua no Olio Santo só a partir de outubro, com uma pequena alteração na data das rodas de samba, que serão às terças-feiras.

O intervalo dos encontros deve-se ao novo compromisso profissional do músico andreense, que junta-se à banda da cantora Maria Rita para ensaios e o início dos trabalhos de divulgação de Segundo, disco produzido por Lenine e o de número dois na carreira fonográfica da cria de Elis Regina, de quem Da Lua é cúmplice artístico. Álbum que contém a nova Caminho das Águas, Segundo deve ser lançado na segunda quinzena deste mês, quando também começa sua turnê nacional. (Colaborou Gislaine Gutierre)

Da Lua e Jair Rodrigues – Roda de samba. Nesta quinta-feira, a partir das 21h, no bar Olio Santo – r. das Figueiras, 764, Santo André. Tel.: 4427-7681.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;