Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 22 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

PT adverte Eduardo e exige retratação por elogio a tucano

DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Diretório dá dez dias a vereador mudar versão após afagos a Paulo Serra; petista vê ‘linchamento’


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

28/02/2021 | 00:52


O diretório do PT de Santo André aprovou a aplicação de advertência ao vereador Eduardo Leite (PT), que, ao Diário, rasgou elogios ao prefeito Paulo Serra (PSDB). Também pediu para que o parlamentar, dentro de dez dias, faça retratação pública sobre as declarações feitas ao jornal.

Durante quatro horas, o partido se reuniu virtualmente para debater o futuro do partido na cidade e a situação de Eduardo. Há duas semanas, o petista, em entrevista ao Diário, disse ser difícil fazer oposição a um governo “que mais acerta e que erra menos” e que causaria frustração a quem espera que ele se oponha ferozmente à gestão tucana na Câmara.

A advertência precede à condução do episódio ao conselho de ética partidário. Se Eduardo não se retratar dentro do prazo estabelecido, aumentará a pressão para que a direção da legenda acione o comitê para apurar a conduta do vereador.

Presidente do PT andreense, Antonio Padre comentou que “o PT de Santo André reafirmou seu compromisso com sua história e demonstrou que seguimos unidos na oposição aos governos do PSDB de Paulo Serra e João Doria, assim como na luta permanente contra o governo de Jair Bolsonaro. Nossa luta é por mais vacinas, pelo auxílio emergencial imediatamente e pela democracia plena em nosso País”.

Eduardo não compareceu à reunião, mas encaminhou carta com críticas às reclamações internas sobre suas declarações ao Diário. “Não aceito que minha atuação durante os últimos oito anos e um mês como vereador na cidade de Santo André, pelo Partido dos Trabalhadores, seja avaliada com base em uma única entrevista.”

“Não disse nada de extraordinário. Disse que no contexto de uma pandemia que assola o País é difícil fazer oposição a um prefeito que acerta em muitas medidas, que muitas ações adotadas por ele eu faria se estivesse em seu lugar e que medidas de interesse da cidade terão o meu apoio. Onde está a afronta ao estatuto do partido? Fui eleito para ajudar a cidade, não para atrapalhar o prefeito. Farei oposição quando necessário”, adicionou o vereador, na carta, que classificou as críticas a ele como “linchamento público” com objetivo de desestabilizar a relação com o partido ao qual é filiado desde os 16 anos de idade – hoje ele tem 44. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PT adverte Eduardo e exige retratação por elogio a tucano

Diretório dá dez dias a vereador mudar versão após afagos a Paulo Serra; petista vê ‘linchamento’

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

28/02/2021 | 00:52


O diretório do PT de Santo André aprovou a aplicação de advertência ao vereador Eduardo Leite (PT), que, ao Diário, rasgou elogios ao prefeito Paulo Serra (PSDB). Também pediu para que o parlamentar, dentro de dez dias, faça retratação pública sobre as declarações feitas ao jornal.

Durante quatro horas, o partido se reuniu virtualmente para debater o futuro do partido na cidade e a situação de Eduardo. Há duas semanas, o petista, em entrevista ao Diário, disse ser difícil fazer oposição a um governo “que mais acerta e que erra menos” e que causaria frustração a quem espera que ele se oponha ferozmente à gestão tucana na Câmara.

A advertência precede à condução do episódio ao conselho de ética partidário. Se Eduardo não se retratar dentro do prazo estabelecido, aumentará a pressão para que a direção da legenda acione o comitê para apurar a conduta do vereador.

Presidente do PT andreense, Antonio Padre comentou que “o PT de Santo André reafirmou seu compromisso com sua história e demonstrou que seguimos unidos na oposição aos governos do PSDB de Paulo Serra e João Doria, assim como na luta permanente contra o governo de Jair Bolsonaro. Nossa luta é por mais vacinas, pelo auxílio emergencial imediatamente e pela democracia plena em nosso País”.

Eduardo não compareceu à reunião, mas encaminhou carta com críticas às reclamações internas sobre suas declarações ao Diário. “Não aceito que minha atuação durante os últimos oito anos e um mês como vereador na cidade de Santo André, pelo Partido dos Trabalhadores, seja avaliada com base em uma única entrevista.”

“Não disse nada de extraordinário. Disse que no contexto de uma pandemia que assola o País é difícil fazer oposição a um prefeito que acerta em muitas medidas, que muitas ações adotadas por ele eu faria se estivesse em seu lugar e que medidas de interesse da cidade terão o meu apoio. Onde está a afronta ao estatuto do partido? Fui eleito para ajudar a cidade, não para atrapalhar o prefeito. Farei oposição quando necessário”, adicionou o vereador, na carta, que classificou as críticas a ele como “linchamento público” com objetivo de desestabilizar a relação com o partido ao qual é filiado desde os 16 anos de idade – hoje ele tem 44. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;