Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Radar reduz acidente em S.Caetano


Rodrigo Cipriano
Do Diário do Grande ABC

24/02/2006 | 08:22


O número de acidentes de trânsito em São Caetano despencou 28,8% após a instalação de radares na cidade. O comparativo leva em consideração um balanço de casos relativos a 2005 e 2006, entre 16 de janeiro, quando os equipamentos começaram a funcionar, e 15 de fevereiro. No mesmo período, os atropelamentos caíram 40% – passando de 15 casos, em 2005, para 9, em 2006. A menor redução dentro da estatística é referente ao número de feridos no trânsito da cidade: 16,9%, diminuição de 53, em 2005, para 44, em 2006.

Nos dois únicos corredores de São Caetano que contam com radares fixos para controle de velocidade, a redução no número de atropelamentos chama atenção: 83% na avenida Guido Aliberti e 75% na avenida Presidente Kennedy. Os dados foram levantados pelo 199 SOS Cidadão, divisão da Prefeitura de São Caetano que trabalha no resgate de feridos na cidade.

Os números, no entanto, deixam algumas lacunas. O levantamento não traz o número de mortes no trânsito ou os acidentes em cada ponto que conta com fiscalização.

São 13 endereços. A maioria dos equipamentos – sete, no total – se concentra nas avenidas Goiás, dos Estados e Guido Aliberti, pontos onde, de acordo com a Prefeitura de São Caetano, ocorrem a maioria das ocorrências. Em 2005, a cidade registrou 1.590 acidentes de trânsito, 885 deles com vítimas. No período foram registrados ainda 286 atropelamentos. De acordo com estudo do município, 30% das colisões ocorreram em cruzamentos, por avanço de sinal vermelho, e 80% foram associadas a excesso de velocidade.

Ao lado de Rio Grande da Serra, São Caetano era a única cidade do Grande ABC que não contava com radares eletrônicos. A aplicação de multas de trânsito na cidade era restrita à Polícia Militar e à Guarda Civil Municipal.

Segundo o DTV (Diretoria de Transportes e Vias Públicas), os radares de São Caetano já aplicaram 12.723 multas, entre 16 de janeiro e 21 de fevereiro. As avenidas Guido Aliberti e Kennedy, que possuem equipamentos para controle de velocidade, concentraram 3.616 infrações; nos dez radares de avanço de sinal vermelho foram aplicadas 4.732 multas; e no único radar estático da cidade, conhecido como móvel, foram autuados 4.375 motoristas no período.

Segundo a Prefeitura de São Caetano, a expectativa é de que a implantação dos radares aumente em 50% o valor arrecadado com multas na cidade. Em 2005, a fonte gerou R$ 3 milhões; em 2006, o ganho deve ser de R$ 4,5 milhões. O dinheiro, segundo o CTB (Código de Trânsito Brasileiro), deve ser destinado a melhorias na infra-estrutura da malha viária da cidade, como sinalização, engenharia de tráfego, fiscalização e educação no trânsito. Do total, 5% deve ser destinado ao Fundaset (Fundo Nacional de Segurança e Educação de Trânsito), órgão do governo Federal que promove campanhas educativas visando a redução de acidentes.

Pontos – A multa por excesso de velocidade é considerada grave; o motorista perde cinco pontos na carteira e tem de arcar com um prejuízo de R$ 127,69. Caso a velocidade exceda o limite de 20% permitido, a multa se torna gravíssima. Passam para sete o número de pontos na carteira e o motorista é obrigado a pagar R$ 574,61. Também é considerada gravíssima a multa por avanço de sinal vermelho e abate sete pontos da carteira de habilitação. O valor da infração, no entanto, é menos salgado: R$ 191,54.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;