Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 20 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Novas maneiras de recrutar


Cíntia Bortotto

17/06/2018 | 07:22


Você está com uma vaga disponível e necessita encontrar o melhor colaborador, no menor tempo possível. O caminho tradicional seria publicar a vaga no site da sua empresa, em jornais, agências de recrutamento, agências on-line e solicitar que os candidatos enviassem seus currículos para você. Pois é, mas com toda a revolução digital pela qual estamos passando, novas formas de recrutar e selecionar os profissionais ganham espaço nos RHs das empresas.

Algumas empresas, como a gigante Microsoft investiu na criação de uma rede de talentos. Trata-se de um website em ambiente de comunidade que mostra além de vagas, conteúdos sobre seus produtos e seu negócio. Aí é possível uma interação entre candidatos a trabalhar na companhia, consumidores e colaboradores. Com perfis semelhantes aos de redes sociais comuns, mas com foco nas experiências de trabalho, formação e características comportamentais, o RH da empresa consegue enviar oportunidades específicas para os candidatos que têm perfil que se encaixa nas vagas.

O próprio Linkedin também gerou uma grande revolução na maneira de se contratar. Esta é uma importante ferramenta, que vem ganhando cada vez mais espaço no mercado e trazendo benefícios tanto para as empresas, quanto para os candidatos.

Outra iniciativa diferenciada foi promovida pela Stefanini, uma das mais importantes provedoras globais de soluções de negócios baseada em tecnologia, da qual faço parte como executiva. Os participantes que se destacaram nos hackathons (eventos que reúnem pessoas empreendedoras, apaixonadas por tecnologia e sustentabilidade para maratona de programação e colaboração) realizados pela empresa receberam além de premiação em dinheiro, a chance de trabalhar na multinacional.

No ano passado, realizamos dez hackathons, com 2.288 inscritos, dos quais 108 acabaram sendo contratados pela companhia. Além da competência em programação, priorizamos candidatos com raciocínio lógico aguçado que trabalham bem em equipe. Também procuramos pessoas concentradas, proativas e resilientes. Ao todo, foram mais de 40 horas de competição de altíssimo nível, que exigiu dos participantes conhecimentos em programação de Java, Analytics, mobile, aplicativo, entre outros. A iniciativa deu tão certo que neste ano continuamos realizando maratonas de tecnologia e inovação.

Uma delas foi voltada exclusivamente para o público feminino. Chamado Code Like a Girl, o evento aconteceu em março, em São Paulo, e contou com desenvolvedoras e estudantes de Tecnologia da Informação. No evento do Rio de Janeiro, o desafio foi encontrar solução criativa e economicamente viável para melhorar a experiência do usuário de telecomunicações. O projeto vencedor, avaliado por uma banca de diretores digitais de grandes empresas, foi premiado com R$ 10 mil. Diversas outras competições serão realizadas ainda este ano.

Fica aqui a dica para quem quer encontrar uma oportunidade. Tudo está mudando e estar preparado para as novas relações entre as empresas e pessoas é fundamental neste cenário de revolução.

Siga confiante e boa sorte!
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados