Fechar
Publicidade

Sábado, 31 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Ribeirão Pires, a terceira força econômica em 1910...

Em 1910, Ribeirão Pires posicionava-se em terceiro lugar na economia do Grande ABC, atrás de São Bernardo e Santo André


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

17/09/2010 | 00:00


Em 1910, Ribeirão Pires posicionava-se em terceiro lugar na economia do Grande ABC, atrás de São Bernardo e Santo André, e ganhando dos demais povoados: Paranapiacaba, Rio Grande (da Serra), São Caetano, Pilar (Mauá) e Campo Grande. A fonte é o livro de escrituração dos impostos municipais de Indústrias e Profissões, aberto pela Câmara Municipal.

Eram 113 empresas, entre comerciais, olarias, remetentes de lenha e carvão, produtores de leite, para citar as mais numerosas. Mas a Ribeirão Pires de 1910 tinha também um fabricante de cervejas, Jacintho Gaspari, e uma torrefação de café pertencente a Joaquim da Silva.

Começava a nascer uma atividade forte em Ribeirão Pires, as pedreiras, com três empresas do ramo: Paschoal Oliva, Antero Bruno e João Carpinelli (com pedreira e três vagonetas).

Antonio Ferreira de Moraes era o dono de cartório. José Plopheta do Nascimento, dono da farmácia. Marcelo di Donato, fabricante de massas para padaria. Ferdinando Bottacin e Vicente Laurito, donos de padaria.

No comércio é possível citar vários armazéns de secos e molhados, cada qual com a atração extra do jogo de bochas. Alguns casos: Figueiredo & Irmão, Paschoal Oliva, Francisco Coppini, Luiz Tolezano, Spers Miguel, Helena Tanini, Pedro Zampol, Martins Sutello, Miguel Faiano, Fortunato Menato, Vicente Laurito, F. Andreoni & Cia. Alguns armazéns mantinham loja de armarinhos, caso de José Antonio, José Elias, Antonio Bettega e Dib Chaid.

Olarias: Moyses Gafiantini, Celeste Gaspar, Giacomo Sortini, viúva Gallo, Irmãos Carvalho, Antonio Pescarini,Pedro e Domingos Zampol, José Antonio, Joaquim Pires Domingues, José Elias, Santi Genasi, Benedito Bllott, Luiz Bottacin, Antonio Stefano, Luiz Clemente e Francisco de Nardi.

Remetentes de lenha: Miguel Chelucci, Sabino Pognelli, Nicolau de Salvo, Antonio Ferrari, Domingos Bernardi, Abib Eid, Bertoldo Santo, Irmãos Dell'Antonia, Ernesto Menato, João Anuar, Pedro Del'Cort e outros.

Produção de leite: Gotardo Bottacin, Manoel José de Oliveira Catta Preta, Ferdinando Salerio, Paschoalino Contente, Companhia Pastoril, Baptista e Sante Bertoldo, Luigi, Pascoal e Domingos Maziero, Caetano Luppi e outros.

Ferreiros: Paguine Felice, Menato Fortunato e Pivetti Flamínio.

Moinho de trigo: Fratelli (irmãos) Maciotta.

Engenho de serra: João Gallo.

Era uma Ribeirão Pires tipicamente rural a de 1910, com nomes de famílias originárias da Itália e cuja descendência alcança, um século depois, a quarta, quinta e sexta gerações, todas fiéis a hoje estância climática de Ribeirão Pires.

Trabalhadores
Nasce em 17 de dezembro:
1915 - Thomaz Palan, natural da província de Múrcia, Espanha. Servente de fabricação da J. B. Duarte. Residia à Rua Francisco Monteiro, em Ribeirão Pires.
Fonte: 1º livro geral de registro dos associados do Sindicato dos Químicos do ABC

MUNICÍPIO PAULISTA

Pompéia. Município desde 1939, quando se separa de Marília.
Agenda da Fundação Pró-Memória de São Caetano

Cinquenta e sete anos da criação da Guarda Civil Municipal.

Crônica de Ribeirão Pires
Texto: Aida Arnoni Bressan
Dona Pepina Pandolfi abriu uma pensão em Ribeirão Pires em 1888; em 1892, quando chegou da Itália, dona Domingas Tolezano também abriu sua pensão. As duas melhoravam o orçamento familiar produzindo e vendendo pão à italiana aos imigrantes do lugar.

DIÁRIO HÁ 30 ANOS
Quarta-feira, 17 de setembro de 1980

Manchete - Governo vai indicar onde restabelecerá eleição de prefeito

Editorial - Desmantela-se a vida política municipal

Política - Constituinte é indispensável, afirma o jurista Dalmo Dallari em palestra na Faculdade de Direito de São Bernardo.

São Caetano - Mudança no Museu Histórico Municipal: bibliotecária Durvalina Soares Silva Rodrigues assume a direção do órgão, em substituição a Mara Cerqueira Leite.

Movimento estudantil - Termina greve no IMES (Instituto Municipal de Ensino Superior).

Sindicalismo - Petroleiros aceitam contraproposta da Petrobrás.

Primeiro plano (Eduardo Camargo) - Pressão trabalhista tende a aumentar.

Imprensa - Lançado número zero do Jornal do Canhoto.

EM 17 DE DEZEMBRO DE...

1935 - Fundada a Indústria Paulista de Porcelana Argilex, em São Caetano.

1950 - Presidente Getúlio Vargas visita São Caetano.


1965 - Villares, de São Bernardo, entrega à Petrobrás o primeiro motor diesel marítimo de propulsão, BGW, 154 toneladas.

SANTOS DO DIA

Colomba, Hildegardes (ou Hildegarda) e Roberto Belarmino. Na estampa, a representação das chagas de São Francisco.
Crédito da estampa: acervo Vangelista Bazani (Gili) e João de Deus Martinez.

Falecimentos

ARLINDA BERTONI ANDREUCCI
(Vargem Grande, SP, 3-8-1920 - Santo André 18-8-2010)

O casamento no Interior com Orozimbo Andreucci; a chegada dos três primeiros filhos - Celina, Romildo e Elvira; e a mudança para o Grande ABC, onde nascem mais dois filhos, Antonio e Ademir. E a família Bertoni/Andreucci escreve uma história de quase 60 anos em Mauá.

"Ela era alegre, gostava de conversar, passear e fazer crochê, com trabalhos reservados sempre à família, em especial os netos e bisnetos", relata Celina Andreozi de Bianchi, a primeira filha de dona Arlinda. Católica, dona Arlinda frequentava a Paróquia Imaculada Conceição, do cônego Belisário.

Arlinda Bertoni Andreucci faleceu aos 90 anos. Deixa nove netos, quatro bisnetos e a primeira tataraneta. Está sepultada no Cemitério Vale dos Pinheirais. AM

SÃO BERNARDO
José Calatayud Pla, 86. Natural da Espanha. Dia 15. Cemitério Jardim da Colina.
Thereza Costa Gouthardo, 80. Natural de Brodósqui (SP). Dia 15. Cemitério de Vila Euclides.
Arnaldo Innocente Vazzolla, 80. Natural de Cordeirópolis (SP). Dia 15. Cemitério de Vila Euclides.
José Borges dos Santos, 63. Natural de Picos (PI). Dia 15. Cemitério dos Casa.
Margarida Maria dos Santos, 56. Natyural de Águas Belas (PE). Dia 12. Cemitério dos Casa.
Maria Santos Messias Sales, 43. Natural de Tanhaçu (BA). Dia 15. Cemitério do Baeta.

SÃO CAETANO
Eusébio Tesima, 87. Natural de Avanhandava (SP). Dia 2. Cemitério das Lágrimas.
Attilio Locatelli, 76. Natural da Itália. Dia 30. Cemitério das Lágrimas.
Airton Cezarino de Lima, 56. Natural de São Paulo (SP). Dia 15. Cemitério das Lágrimas.

DIADEMA
Coema Mauricio da Costa, 60. Natural de São João (PE). Dia 15. Cemitério Municipal de Diadema.
Fernando José da Silva, 51. Natural de São Joaquim do Monte (PE). Dia 12. Cemitério Vale da Paz.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;