Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 18 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Convênio de reforma na Avenida dos Estados aguarda verba paulista

DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Acordo entre Prefeitura de Sto.André e governo Doria foi fechado em agosto; município iniciou obras, mas gestão paulista nega atraso


Fabio Martins
Do Diário do Grande ABC

12/04/2021 | 07:00


 Assinado em agosto, o convênio de reestruturação da Avenida dos Estados – um dos principais eixos de ligação viária do Grande ABC com a Capital e antiga demanda de moradores da região –, celebrado entre a Prefeitura de Santo André, chefiada por Paulo Serra (PSDB), e o governo de São Paulo, sob comando do correligionário João Doria, aguarda liberação de aporte financeiro do Estado. O projeto entrou em operação em janeiro, com recursos municipais e ainda sem repasses externos. O Palácio dos Bandeirantes nega, contudo, qualquer atraso na tramitação do ajuste.

O acerto do lote inicial das obras foi formalizado em 14 de agosto do ano passado e tem vigência de 720 dias. O objeto do termo de convênio consiste no recapeamento asfáltico dos trechos compreendidos entre o Viaduto Castelo Branco até a Avenida Antônio Cardoso, no Bangu, e da Antônio Cardoso até a Rua Bartolomeu de Gusmão, no Santa Teresinha.

As intervenções no geral foram iniciadas, na prática, perto da divisa com São Caetano, no primeiro dia do atual exercício, logo após a posse de Paulo Serra para o segundo mandato. A previsão de investimento total gira em torno de R$ 56 milhões. Além do novo pavimento, o plano engloba drenagem, contenção, guias, iluminação e paisagismo.

O prefeito sustentou que a proposta já começou a sair do papel e não está condicionada somente à questão de revitalização da via – antes criticada pela falta de atenção do poder público –, mas envolve o “novo eixo econômico”, o que inclui a chegada de empresas, bem como a conclusão do centro de inovação, braço do polo tecnológico, no espaço onde funcionava a Rhodia Têxtil. “Ela (a proposta) não é só de estrutura da via, tem ligação também com o novo eixo econômico do nosso parque tecnológico”, disse, ao admitir, na sequência, frustração com o andamento dos repasses do Estado. “O projeto em si da avenida sofreu impactos, sim, muito por conta do governo de São Paulo. Dá a impressão de certo descaso. Preenchemos todos os requisitos para qualificar as linhas de crédito, mas não sentimos uma disposição do Estado”, emendou.

Boa parte do trecho sentido Mauá recebeu reforma. O agravamento da pandemia de Covid-19, contudo, registrou impacto no ritmo das ações. O governo andreense rechaçou qualquer interrupção das obras. “Houve, apenas, paradas programadas nos períodos determinados pelo Estado/município, devido à pandemia de Covid durante a fase emergencial. Tal medida visa proteger e garantir a saúde dos colaboradores. O cronograma inicial para esse lote seria a execução em 180 dias. Por conta do agravamento da crise, o prazo poderá passar por readequação, mas sem gerar comprometimento no andamento das obras ou atrasos que impactem na finalização total das intervenções”, sustentou o Paço, por nota.

O Estado confirmou que o convênio firmado abrange o volume de R$ 6 milhões. Ao Diário, o governo ponderou, no entanto, que a licitação é de 2021 e o pagamento da primeira parcela do contrato, equivalente a R$ 300 mil, está programado para ocorrer na sexta-feira, dia 16. “Toda a documentação para a liberação da primeira parcela foi apresentada pelo Poder Executivo andreense ao Estado no início de março deste ano. Conforme a obra for sendo realizada e as medições apresentadas devidamente (…), as demais parcelas serão repassadas ao município em questão. O processo corre dentro dos prazos previamente definidos, não havendo, portanto, atraso por parte do Estado nas tratativas.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Convênio de reforma na Avenida dos Estados aguarda verba paulista

Acordo entre Prefeitura de Sto.André e governo Doria foi fechado em agosto; município iniciou obras, mas gestão paulista nega atraso

Fabio Martins
Do Diário do Grande ABC

12/04/2021 | 07:00


 Assinado em agosto, o convênio de reestruturação da Avenida dos Estados – um dos principais eixos de ligação viária do Grande ABC com a Capital e antiga demanda de moradores da região –, celebrado entre a Prefeitura de Santo André, chefiada por Paulo Serra (PSDB), e o governo de São Paulo, sob comando do correligionário João Doria, aguarda liberação de aporte financeiro do Estado. O projeto entrou em operação em janeiro, com recursos municipais e ainda sem repasses externos. O Palácio dos Bandeirantes nega, contudo, qualquer atraso na tramitação do ajuste.

O acerto do lote inicial das obras foi formalizado em 14 de agosto do ano passado e tem vigência de 720 dias. O objeto do termo de convênio consiste no recapeamento asfáltico dos trechos compreendidos entre o Viaduto Castelo Branco até a Avenida Antônio Cardoso, no Bangu, e da Antônio Cardoso até a Rua Bartolomeu de Gusmão, no Santa Teresinha.

As intervenções no geral foram iniciadas, na prática, perto da divisa com São Caetano, no primeiro dia do atual exercício, logo após a posse de Paulo Serra para o segundo mandato. A previsão de investimento total gira em torno de R$ 56 milhões. Além do novo pavimento, o plano engloba drenagem, contenção, guias, iluminação e paisagismo.

O prefeito sustentou que a proposta já começou a sair do papel e não está condicionada somente à questão de revitalização da via – antes criticada pela falta de atenção do poder público –, mas envolve o “novo eixo econômico”, o que inclui a chegada de empresas, bem como a conclusão do centro de inovação, braço do polo tecnológico, no espaço onde funcionava a Rhodia Têxtil. “Ela (a proposta) não é só de estrutura da via, tem ligação também com o novo eixo econômico do nosso parque tecnológico”, disse, ao admitir, na sequência, frustração com o andamento dos repasses do Estado. “O projeto em si da avenida sofreu impactos, sim, muito por conta do governo de São Paulo. Dá a impressão de certo descaso. Preenchemos todos os requisitos para qualificar as linhas de crédito, mas não sentimos uma disposição do Estado”, emendou.

Boa parte do trecho sentido Mauá recebeu reforma. O agravamento da pandemia de Covid-19, contudo, registrou impacto no ritmo das ações. O governo andreense rechaçou qualquer interrupção das obras. “Houve, apenas, paradas programadas nos períodos determinados pelo Estado/município, devido à pandemia de Covid durante a fase emergencial. Tal medida visa proteger e garantir a saúde dos colaboradores. O cronograma inicial para esse lote seria a execução em 180 dias. Por conta do agravamento da crise, o prazo poderá passar por readequação, mas sem gerar comprometimento no andamento das obras ou atrasos que impactem na finalização total das intervenções”, sustentou o Paço, por nota.

O Estado confirmou que o convênio firmado abrange o volume de R$ 6 milhões. Ao Diário, o governo ponderou, no entanto, que a licitação é de 2021 e o pagamento da primeira parcela do contrato, equivalente a R$ 300 mil, está programado para ocorrer na sexta-feira, dia 16. “Toda a documentação para a liberação da primeira parcela foi apresentada pelo Poder Executivo andreense ao Estado no início de março deste ano. Conforme a obra for sendo realizada e as medições apresentadas devidamente (…), as demais parcelas serão repassadas ao município em questão. O processo corre dentro dos prazos previamente definidos, não havendo, portanto, atraso por parte do Estado nas tratativas.”

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;