Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

FHC reage com energia às insinuações de Suplicy sobre a lista


Do Diário OnLine

31/05/2001 | 00:28


O presidente Fernando Henrique Cardoso respondeu com energia às insinuações, feitas pelo senador Eduardo Suplicy (PT-SP), de que ele teria visto a lista dos votos secretos da sessão em que Luiz Estevão (PMDB-DF) foi cassado. Segundo Suplicy, FHC teria tido acesso à lista por intermédio de José Roberto Arruda (sem partido-DF), ex-líder do governo no Senado. "Como poderia (Arruda) ter-me mostrado uma lista que ele negara conhecer?", alegou o presidente em uma carta enviada na noite desta quarta-feira ao senador.

Depois de responder a Suplicy, que, em outra carta mandada a FHC, supunha ser natural o presidente ter sabido da lista, que estava em poder de um líder de confiança, o presidente partiu para o retruque em tom ameaçador.

"Espero que Vossa Excelência, não se aventure a novas suposições sem base, não condizentes com quem se pretende paladino da moral pública", atacou FHC.

O presidente também foi ácido quando respondeu à sugestão de Suplicy para que o ministro da Fazenda, Pedro Malan, fosse aconselhado a “revelar as reais razões” para o afastamento do ex-presidente do Banco Central Francisco Lopes. Segundo matéria da revista Veja, Lopes teria sido queimado por causa de um esquema de venda de informações privilegiadas no mercado.

"Quanto ao ministro Malan, ele dispensa conselhos meus ou seus para ser veraz, pois sempre é", alfinetou, de novo, FHC. Malan depõe nesta quinta-feira, às 10h, à Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, a convite do líder interino do Governo na Casa, senador Romero Jucá (PSDB-RR).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

FHC reage com energia às insinuações de Suplicy sobre a lista

Do Diário OnLine

31/05/2001 | 00:28


O presidente Fernando Henrique Cardoso respondeu com energia às insinuações, feitas pelo senador Eduardo Suplicy (PT-SP), de que ele teria visto a lista dos votos secretos da sessão em que Luiz Estevão (PMDB-DF) foi cassado. Segundo Suplicy, FHC teria tido acesso à lista por intermédio de José Roberto Arruda (sem partido-DF), ex-líder do governo no Senado. "Como poderia (Arruda) ter-me mostrado uma lista que ele negara conhecer?", alegou o presidente em uma carta enviada na noite desta quarta-feira ao senador.

Depois de responder a Suplicy, que, em outra carta mandada a FHC, supunha ser natural o presidente ter sabido da lista, que estava em poder de um líder de confiança, o presidente partiu para o retruque em tom ameaçador.

"Espero que Vossa Excelência, não se aventure a novas suposições sem base, não condizentes com quem se pretende paladino da moral pública", atacou FHC.

O presidente também foi ácido quando respondeu à sugestão de Suplicy para que o ministro da Fazenda, Pedro Malan, fosse aconselhado a “revelar as reais razões” para o afastamento do ex-presidente do Banco Central Francisco Lopes. Segundo matéria da revista Veja, Lopes teria sido queimado por causa de um esquema de venda de informações privilegiadas no mercado.

"Quanto ao ministro Malan, ele dispensa conselhos meus ou seus para ser veraz, pois sempre é", alfinetou, de novo, FHC. Malan depõe nesta quinta-feira, às 10h, à Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, a convite do líder interino do Governo na Casa, senador Romero Jucá (PSDB-RR).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;