Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

José Serra recebe prêmio ‘Ar limpo’


Das Agências

31/05/2001 | 11:02


O ministro da Saúde, José Serra, ganhou o prêmio de luta contra o tabaco "Ar Limpo" da Organização Pan-americana da Saúde (OPS) por ter proibido o ato de fumar em todos os veículos de transporte público.

O concurso "Ar Limpo" foi criado pela OPS para premiar as pessoas ou instituições das Américas que tenham feito contribuições significativas para reduzir a exposição dos chamados fumantes passivos.

Os vencedores foram anunciados nesta quinta-feira por ocasião do Dia Mundial Sem Tabaco, criado pela Organização Mundial da Saúde, e com o lançamento pela OPS da iniciativa "Por uma América Livre de Fumo", uma campanha anual para proteger o público do cigarro.

A OPS proclamou seis vencedores do prêmio "Ar Limpo". Os outros cinco são:

O ministro da Saúde do Canadá, Allan Rock, por ordenar a impressão de fortes mensagens de advertência contra o fumo passivo nos pacotes de cigarro.

O ministério da Saúde e Educação de Honduras, por proibir o fumo em todas as suas dependências.

A organização não-governamental baseada na Califórnia, "Americanos pelos Direitos dos Não-fumantes", por sua campanha em favor de ambientes livres de fumo.

O ministério da Saúde da Jamaica, por proibir o fumo em suas dependências.

A região de Waterloo, no Canadá, por proibir o fumo em todos os locais públicos fechados, incluindo bares e restaurantes.

Menções honrosas foram atribuídas ao Governo do México por restringir o fumo em todos os edifícios federais e a municipalidade de Callao, Peru, por proibir o fumo no aeroporto Jorge Chávez e por certas restrições relativas a fumar em locais públicos.

Segundo a OPS, entre 122 mil e 209 mil não-fumantes morrem todos os anos nas Américas por causa do tabagismo passivo, além dos 845 mil fumantes que morrem anualmente.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

José Serra recebe prêmio ‘Ar limpo’

Das Agências

31/05/2001 | 11:02


O ministro da Saúde, José Serra, ganhou o prêmio de luta contra o tabaco "Ar Limpo" da Organização Pan-americana da Saúde (OPS) por ter proibido o ato de fumar em todos os veículos de transporte público.

O concurso "Ar Limpo" foi criado pela OPS para premiar as pessoas ou instituições das Américas que tenham feito contribuições significativas para reduzir a exposição dos chamados fumantes passivos.

Os vencedores foram anunciados nesta quinta-feira por ocasião do Dia Mundial Sem Tabaco, criado pela Organização Mundial da Saúde, e com o lançamento pela OPS da iniciativa "Por uma América Livre de Fumo", uma campanha anual para proteger o público do cigarro.

A OPS proclamou seis vencedores do prêmio "Ar Limpo". Os outros cinco são:

O ministro da Saúde do Canadá, Allan Rock, por ordenar a impressão de fortes mensagens de advertência contra o fumo passivo nos pacotes de cigarro.

O ministério da Saúde e Educação de Honduras, por proibir o fumo em todas as suas dependências.

A organização não-governamental baseada na Califórnia, "Americanos pelos Direitos dos Não-fumantes", por sua campanha em favor de ambientes livres de fumo.

O ministério da Saúde da Jamaica, por proibir o fumo em suas dependências.

A região de Waterloo, no Canadá, por proibir o fumo em todos os locais públicos fechados, incluindo bares e restaurantes.

Menções honrosas foram atribuídas ao Governo do México por restringir o fumo em todos os edifícios federais e a municipalidade de Callao, Peru, por proibir o fumo no aeroporto Jorge Chávez e por certas restrições relativas a fumar em locais públicos.

Segundo a OPS, entre 122 mil e 209 mil não-fumantes morrem todos os anos nas Américas por causa do tabagismo passivo, além dos 845 mil fumantes que morrem anualmente.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;