Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 23 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Ministério da Saúde não deve atender pedido do Estado


Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

07/06/2017 | 07:00


Depois de ser criticado por não estender a vacinação contra a gripe a pessoas que não integram grupos de risco, como o governo federal havia orientado no fim de semana, a gestão Geraldo Alckmin (PSDB) voltou atrás ontem e solicitou ao Ministério da Saúde o envio de 31 milhões de doses extras da imunização ao Estado para ampliar a vacinação. “Vale lembrar que São Paulo possui mais de 44 milhões de habitantes. A Pasta espera que o ministério envie o quantitativo necessário para estender a imunização a todos”, informou, em nota.

Contudo, o Ministério da Saúde não deve atender a solicitação. “Todas as doses disponíveis foram distribuídas às unidades da federação. A orientação para utilização dos estoques contra a Influenza foi com o objetivo de evitar o desperdício de doses, uma vez que as coberturas vacinais estavam abaixo da meta. A medida, portanto, não trata de expansão da população-alvo da campanha, e sim da otimização das doses distribuídas”, pronunciou-se em nota.

O Ministério da Saúde ressaltou ainda que a “Fundação Butantan, do governo do Estado, é o fornecedor de vacinas do Ministério da Saúde. A secretaria estadual pode, com recursos próprios, fazer a aquisição conforme a necessidade além da estratégia nacional”. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ministério da Saúde não deve atender pedido do Estado

Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

07/06/2017 | 07:00


Depois de ser criticado por não estender a vacinação contra a gripe a pessoas que não integram grupos de risco, como o governo federal havia orientado no fim de semana, a gestão Geraldo Alckmin (PSDB) voltou atrás ontem e solicitou ao Ministério da Saúde o envio de 31 milhões de doses extras da imunização ao Estado para ampliar a vacinação. “Vale lembrar que São Paulo possui mais de 44 milhões de habitantes. A Pasta espera que o ministério envie o quantitativo necessário para estender a imunização a todos”, informou, em nota.

Contudo, o Ministério da Saúde não deve atender a solicitação. “Todas as doses disponíveis foram distribuídas às unidades da federação. A orientação para utilização dos estoques contra a Influenza foi com o objetivo de evitar o desperdício de doses, uma vez que as coberturas vacinais estavam abaixo da meta. A medida, portanto, não trata de expansão da população-alvo da campanha, e sim da otimização das doses distribuídas”, pronunciou-se em nota.

O Ministério da Saúde ressaltou ainda que a “Fundação Butantan, do governo do Estado, é o fornecedor de vacinas do Ministério da Saúde. A secretaria estadual pode, com recursos próprios, fazer a aquisição conforme a necessidade além da estratégia nacional”. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;