Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Pesquisa: pequenas empresas investem em tecnologia


Do Diário do Grande ABC

19/06/1999 | 13:00


Está causando surpresa a pesquisa feita pela Associaçao Brasileira da Indústria Eletroeletrônica (Abinee) entre empresas de pequeno porte, de até 100 empregados. A surpresa é da própria Abinee, diante dos resultados: 100% das empresas estao fazendo investimentos. Ou em tecnologia ou em equipamentos ou em pesquisa e desenvolvimento. Ainda inédita, a pesquisa foi feita pelo Departamento de Tecnologia de Pequenas e Médias Empresas da entidade, com 20% das pequenas empresas associadas, um total de cerca de 500. As pequenas faturam perto de 30% do total do setor, ou em torno de US$ 9 bilhoes em 1998, já que o ramo eletroeletrônico faturou aproximadamente US$ 32 bilhoes no ano passado.

Depois de um primeiro trimestre muito fraco, com queda de 16% no faturamento, a expectativa para o segundo semestre é otimista: "As coisas estao melhorando", diz um executivo do setor. A abertura da economia provocou esse surto de desenvolvimento nas pequenas empresas do setor. Em 1996, elas investiram em média 7% do seu faturamento em tecnologia. Em 1997 foram 6% e em 1998, outros 7%. O setor como um todo aplica cerca de 4%, em média, do seu faturamento em aperfeiçoamento tecnológico.

Do total investido, 92% das empresas indicaram que fizeram inversoes com recursos próprios. A avaliaçao das próprias empresas é de que elas se consideram competitivas e têm produtos com tecnologia suficiente para brigar no mercado. Suas principais dificuldades ainda estao nas áreas de design e no que sobrou de deficiência no processo de produçao durante a evoluçao ocorrida nos últimos anos. Ainda assim, 47% dessas empresas, segundo a pesquisa, exportaram em 1998 e 69% delas pretendem exportar em 1999.

Do ponto de vista de gestao, as empresas consideram que têm um adequado sistema de controle de custos e de formaçao de preços. Delas, 66% completaram programas de melhoria interna, com sistemas de qualidade total e de reengenharia de recursos humanos. Outro fator entusiasmante e surpreendente é que 28% das pequenas e médias empresas do setor eletroeletrônico já têm a norma ISO 9000 implantada e outros 40% estao em fase de implantaçao. "Todas estao num processo de modernizaçao muito forte, impelidos pela abertura imposta pela globalizaçao", comenta um executivo do setor.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pesquisa: pequenas empresas investem em tecnologia

Do Diário do Grande ABC

19/06/1999 | 13:00


Está causando surpresa a pesquisa feita pela Associaçao Brasileira da Indústria Eletroeletrônica (Abinee) entre empresas de pequeno porte, de até 100 empregados. A surpresa é da própria Abinee, diante dos resultados: 100% das empresas estao fazendo investimentos. Ou em tecnologia ou em equipamentos ou em pesquisa e desenvolvimento. Ainda inédita, a pesquisa foi feita pelo Departamento de Tecnologia de Pequenas e Médias Empresas da entidade, com 20% das pequenas empresas associadas, um total de cerca de 500. As pequenas faturam perto de 30% do total do setor, ou em torno de US$ 9 bilhoes em 1998, já que o ramo eletroeletrônico faturou aproximadamente US$ 32 bilhoes no ano passado.

Depois de um primeiro trimestre muito fraco, com queda de 16% no faturamento, a expectativa para o segundo semestre é otimista: "As coisas estao melhorando", diz um executivo do setor. A abertura da economia provocou esse surto de desenvolvimento nas pequenas empresas do setor. Em 1996, elas investiram em média 7% do seu faturamento em tecnologia. Em 1997 foram 6% e em 1998, outros 7%. O setor como um todo aplica cerca de 4%, em média, do seu faturamento em aperfeiçoamento tecnológico.

Do total investido, 92% das empresas indicaram que fizeram inversoes com recursos próprios. A avaliaçao das próprias empresas é de que elas se consideram competitivas e têm produtos com tecnologia suficiente para brigar no mercado. Suas principais dificuldades ainda estao nas áreas de design e no que sobrou de deficiência no processo de produçao durante a evoluçao ocorrida nos últimos anos. Ainda assim, 47% dessas empresas, segundo a pesquisa, exportaram em 1998 e 69% delas pretendem exportar em 1999.

Do ponto de vista de gestao, as empresas consideram que têm um adequado sistema de controle de custos e de formaçao de preços. Delas, 66% completaram programas de melhoria interna, com sistemas de qualidade total e de reengenharia de recursos humanos. Outro fator entusiasmante e surpreendente é que 28% das pequenas e médias empresas do setor eletroeletrônico já têm a norma ISO 9000 implantada e outros 40% estao em fase de implantaçao. "Todas estao num processo de modernizaçao muito forte, impelidos pela abertura imposta pela globalizaçao", comenta um executivo do setor.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;