Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 13 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Trump ameaça cortar financiamento dos EUA à OMS permanentemente

Fotos Públicas Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Presidente disse que os EUA podem 'reconsiderar' sua condição de membro da entidade



19/05/2020 | 08:00


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou cortar permanentemente a verba enviada à Organização Mundial da Saúde (OMS) e disse que os EUA podem "reconsiderar" sua condição de membro da entidade. Ele publicou em sua conta no Twitter uma carta ao diretor-geral da organização, Tedros Adhanom, na qual afirma que investigação do governo americano confirmou a "alarmante falta de independência entre OMS e China".

Na mensagem, Trump afirma que se a OMS "não se comprometer com melhoras substanciais nos próximos 30 dias, eu tornarei o congelamento do financiamento dos Estados Unidos à OMC permanente e reconsiderarei nossa filiação à organização".

Trump anunciou no dia 14 de abril que estava orientando o governo americano a interromper o financiamento do país para a OMS. "Interromperemos o financiamento enquanto uma revisão é conduzida", disse ele na ocasião, acusando a entidade de ser "sinocentrista".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Trump ameaça cortar financiamento dos EUA à OMS permanentemente

Presidente disse que os EUA podem 'reconsiderar' sua condição de membro da entidade


19/05/2020 | 08:00


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou cortar permanentemente a verba enviada à Organização Mundial da Saúde (OMS) e disse que os EUA podem "reconsiderar" sua condição de membro da entidade. Ele publicou em sua conta no Twitter uma carta ao diretor-geral da organização, Tedros Adhanom, na qual afirma que investigação do governo americano confirmou a "alarmante falta de independência entre OMS e China".

Na mensagem, Trump afirma que se a OMS "não se comprometer com melhoras substanciais nos próximos 30 dias, eu tornarei o congelamento do financiamento dos Estados Unidos à OMC permanente e reconsiderarei nossa filiação à organização".

Trump anunciou no dia 14 de abril que estava orientando o governo americano a interromper o financiamento do país para a OMS. "Interromperemos o financiamento enquanto uma revisão é conduzida", disse ele na ocasião, acusando a entidade de ser "sinocentrista".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;