Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 17 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Carrefour poderia sair de países emergentes



29/09/2009 | 07:00


Na contramão do mundo, os dois principais acionistas do grupo supermercadista francês Carrefour estariam pressionando a empresa a vender seus ativos e abandonar países emergentes, como Brasil e China. A informação foi divulgada ontem pelo jornal Le Monde, em Paris, e não foi desmentida pela companhia. Na hipótese de abandonar a América Latina, um mercado no qual é líder, o Carrefour poria à venda 1.185 lojas, avaliadas em até 5 bilhões de euros.

Segundo a reportagem, a pressão pela venda dos ativos em mercados emergentes é feita pelo consórcio Blue Capital, formado pelo fundo de investimentos Colony Capital e pelo empresário Bernard Arnault, dono do grupo LVMH. Arnault é também o homem mais rico da França e o 15º do mundo. A Blue Capital detém 13,5% das ações da rede desde sua entrada no capital da empresa, em 2007.

A crise entre os dois investidores e os demais acionistas teria origem na queda de 30% das ações do grupo desde a abertura de capital, em 2007. Citando uma fonte não identificada, o Le Monde afirma que a direção e o conselho de administração do Carrefour estariam sendo alvo de pressões para abandonar a China e o Brasil. Na Ásia e na América Latina, o grupo faz 19% de sua receita. Procurado, o Carrefour informou que "não faz nenhum comentário" a respeito do teor da reportagem.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;