Fechar
Publicidade

Sábado, 28 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Jair Oliveira toca nesta terça-feira em Santo André

Músicos se apresentam hoje, às 20h, no Tênis Clube; ingressos custam R$ 30 e podem ser adquiridos no local


Luís Felipe Soares
Do Diário do Grande ABC

30/03/2010 | 07:00


As noites da Música Percussiva e Brasileira chegam ao fim em grande estilo. Após movimentar todas as terças-feiras do mês, o projeto do grupo Ladodalua será finalizado hoje com show de Jair Oliveira, no Tênis Clube de Santo André (Rua Bernardino de Campos, 254. Tel.: 4990-9473). Os ingressos custam R$ 30 e podem ser adquiridos no local. A partir das 20h.

A banda, primeiro projeto independente do percussionista andreense Dalua, apresentou durante as últimas quatro semanas muita energia e ótimo trabalho ao apresentar versões com nova sonoridade de sucessos da carreira de seus convidados. Eles agitaram o público ao lado de figuras como Jair Rodrigues, Wilson Simoninha, Paulo Ricardo, Fabiana Cozza e Mestre Maurão. "Todos trouxeram alegria para a cidade", afirma Dalua.

O último músico a subir ao palco acompanhado pelo sexteto é Jair Oliveira. Ele conheceu o trabalho do percussionista em 1998, durante jam sessions do projeto Artistas Reunidos, em São Paulo. "Juntávamos uma porção de músicos e um dia ele apareceu e subiu no palco. A partir de então começamos a fazer vários trabalhos juntos", explica Oliveira.

O repertório mescla sucessos do samba rock com trabalhos do convidado, como a composição "Tiro Onda". O objetivo é apresentar uma noite repleta de improviso. "Como estou muito acostumado a fazer jam e ser convidado em diversos shows, será uma coisa natural. Chega na hora, o público está em um certo astral e você é obrigado a tocar aquele tipo de música."

O estilo da performance busca promover a troca de ideia entre os amigos. Para Oliveira, "a música não é só se promover e vender disco". "O barato é você se divertir e, ao se reunir com outros músicos, divertir os outros. É como uma pelada de futebol. Você entra para ganhar sempre, mas se perder não tem problema. O importante é a diversão de estar jogando", compara.

Além de o projeto servir para apresentar ao público o trabalho da Ladodalua, os shows agitaram a agenda cultural da cidade. "O fato de colocarmos a banda em cartaz durante um mês é gratificante. Conseguimos atrair um público bacana para uma terça à noite ", afirma Dalua.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;