Fechar
Publicidade

Domingo, 31 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Primeiro-ministro australiano minimiza tensões comerciais entre EUA e China



23/03/2018 | 04:42


O primeiro-ministro da Austrália, Malcolm Turnbull, disse que está focado em apoiar negociações boas e construtivas para evitar uma escalada da atual disputa comercial entre EUA e China.

"(O presidente dos EUA) Donald Trump disse que isso é o início de uma negociação" e "o que importa é que ninguém vence numa guerra comercial, não há dúvida disso", afirmou Turnbull a repórteres.

O premiê australiano acrescentou esperar que EUA e China consigam negociar um acerto que sirva para os dois lados.

Ontem, Trump assinou um memorando propondo impor tarifas a cerca de US$ 60 bilhões em produtos da China. Em resposta, Pequim anunciou que poderá taxar quase 130 produtos americanos. Fonte: Dow Jones Newswires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Primeiro-ministro australiano minimiza tensões comerciais entre EUA e China


23/03/2018 | 04:42


O primeiro-ministro da Austrália, Malcolm Turnbull, disse que está focado em apoiar negociações boas e construtivas para evitar uma escalada da atual disputa comercial entre EUA e China.

"(O presidente dos EUA) Donald Trump disse que isso é o início de uma negociação" e "o que importa é que ninguém vence numa guerra comercial, não há dúvida disso", afirmou Turnbull a repórteres.

O premiê australiano acrescentou esperar que EUA e China consigam negociar um acerto que sirva para os dois lados.

Ontem, Trump assinou um memorando propondo impor tarifas a cerca de US$ 60 bilhões em produtos da China. Em resposta, Pequim anunciou que poderá taxar quase 130 produtos americanos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;