Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

João Donato lança dois CDs em ótima fase


João Marcos Coelho
Especial para o Diário

19/05/2001 | 15:06


A caminho dos 67 anos que completa em 17 de agosto próximo, João Donato vive um dos momentos mais felizes e bem-sucedidos de sua longa carreira. Ele nunca teve infra tão competente para shows e gravações como agora, com a Elephant Records do armênio radicado nos Estados Unidos Vartan Tonoian. Finalmente, o parceiro de Caetano Veloso e Gilberto Gil, João Gilberto e Moraes Moreira, Abel Silva e Paulo César Pinheiro, entre muitos outros, desfruta de tranqüilidade para criar.

E como é bom desfrutar de João Donato nesta fase abençoada. Donato nunca gravou tanto como nesses últimos anos. E jamais lançou dois CDs simultaneamente, como agora, pela Elephant Records, em caprichada produção. O show de lançamento dos CDs Brazilian Time, de Donato com o trio composto de Luizão Alves e Robertinho Silva (baterista que substitui Claudio Slon, o titular), e The Frog, no qual ao trio se soma à Orquestra Jazz Sinfônica, acontece neste domingo, às 19h, no Memorial da América Latina (ingressos de R$ 5 a R$ 15).

Será uma autêntica festa a premiar o talento desse músico notável que nasceu no Acre, entrou na música pelo acordeom, passou pelo Rio de Janeiro e em seguida foi um verdadeiro andarilho, tocando na Europa e vivendo por muitos anos nos Estados Unidos. Pianista econômico e preciso, compositor excepcional, Donato jamais fez concessões. E agora encontra, já há alguns anos, em Vartan Tonoian, o parceiro ideal para registrar em grande estilo toda a sua impressionante musicalidade. Os CDs são inteiramente produzidos e fabricados nos Estados Unidos e a própria embalagem já denota um nível superior de qualidade técnica.

Brazilian Time foi gravado em São Paulo em outubro passado, e The Frog em um show ao vivo no Memorial, em abril de 2000. O importante, no entanto, é que a força criativa de Donato continua a dar ótimos frutos. Das 13 faixas de Brazilian Time, seis são inéditas, incluindo Nini, que Donato compôs com 7 anos de idade e toca em piano solo. O suingue inimitável do pianista comparece nas inéditas Bluchanga e Yerevan, um tributo de Donato/Tonoian/Claudio Slon à capital da Armênia, onde o trio se apresentará em junho próximo (a turnê incluirá também shows em Moscou e no Festival de Jazz de Novokuzenetsk, na Sibéria). De resto, alguns de seus clássicos, como Tim Dom, Surpresa, Tema Teimoso e Simples Carinho, e dois standards norte-americanos, Here’s That Rainy Day, de Van Heusen, e Invitation, de Webster e Kaper.

O sapo, maior sucesso de Donato, dá título ao emocionante CD com a Jazz Sinfônica. Os mais qualificados e talentosos criadores brasileiros foram convocados a escrever arranjos para dez clássicos de João. Assim, Theo de Barros desfila sua escrita refinada em Amazonas, enquanto a bela escola de escrita suntuosa para cordas e sopros do notável maestro Cyro Pereira surge por inteiro em dois arranjos primorosos para Mentiras e Simples Carinho. Mestre Cyro, além disso, divide a regência com João Maurício Galindo.

Laércio de Freitas escolheu climas líricos para Até Quem Sabe e Lugar Comum, esmerando-se numa escrita sofisticada de cordas e sopros (confira a praticamente erudita introdução sinfônica de Lugar Comum), enquanto Edson Alves não deixa cair o nível em The Frog, a faixa-título.

É impressionante como o piano parcimonioso de Donato (o chamado piano de uma nota só, com os acordes muito bem escolhidos e encaixados) cai como uma luva em arranjos tão refinados como estes. Um CD que comprova, como se isso fosse necessário, a alta qualidade artística da Orquestra Jazz Sinfônica.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

João Donato lança dois CDs em ótima fase

João Marcos Coelho
Especial para o Diário

19/05/2001 | 15:06


A caminho dos 67 anos que completa em 17 de agosto próximo, João Donato vive um dos momentos mais felizes e bem-sucedidos de sua longa carreira. Ele nunca teve infra tão competente para shows e gravações como agora, com a Elephant Records do armênio radicado nos Estados Unidos Vartan Tonoian. Finalmente, o parceiro de Caetano Veloso e Gilberto Gil, João Gilberto e Moraes Moreira, Abel Silva e Paulo César Pinheiro, entre muitos outros, desfruta de tranqüilidade para criar.

E como é bom desfrutar de João Donato nesta fase abençoada. Donato nunca gravou tanto como nesses últimos anos. E jamais lançou dois CDs simultaneamente, como agora, pela Elephant Records, em caprichada produção. O show de lançamento dos CDs Brazilian Time, de Donato com o trio composto de Luizão Alves e Robertinho Silva (baterista que substitui Claudio Slon, o titular), e The Frog, no qual ao trio se soma à Orquestra Jazz Sinfônica, acontece neste domingo, às 19h, no Memorial da América Latina (ingressos de R$ 5 a R$ 15).

Será uma autêntica festa a premiar o talento desse músico notável que nasceu no Acre, entrou na música pelo acordeom, passou pelo Rio de Janeiro e em seguida foi um verdadeiro andarilho, tocando na Europa e vivendo por muitos anos nos Estados Unidos. Pianista econômico e preciso, compositor excepcional, Donato jamais fez concessões. E agora encontra, já há alguns anos, em Vartan Tonoian, o parceiro ideal para registrar em grande estilo toda a sua impressionante musicalidade. Os CDs são inteiramente produzidos e fabricados nos Estados Unidos e a própria embalagem já denota um nível superior de qualidade técnica.

Brazilian Time foi gravado em São Paulo em outubro passado, e The Frog em um show ao vivo no Memorial, em abril de 2000. O importante, no entanto, é que a força criativa de Donato continua a dar ótimos frutos. Das 13 faixas de Brazilian Time, seis são inéditas, incluindo Nini, que Donato compôs com 7 anos de idade e toca em piano solo. O suingue inimitável do pianista comparece nas inéditas Bluchanga e Yerevan, um tributo de Donato/Tonoian/Claudio Slon à capital da Armênia, onde o trio se apresentará em junho próximo (a turnê incluirá também shows em Moscou e no Festival de Jazz de Novokuzenetsk, na Sibéria). De resto, alguns de seus clássicos, como Tim Dom, Surpresa, Tema Teimoso e Simples Carinho, e dois standards norte-americanos, Here’s That Rainy Day, de Van Heusen, e Invitation, de Webster e Kaper.

O sapo, maior sucesso de Donato, dá título ao emocionante CD com a Jazz Sinfônica. Os mais qualificados e talentosos criadores brasileiros foram convocados a escrever arranjos para dez clássicos de João. Assim, Theo de Barros desfila sua escrita refinada em Amazonas, enquanto a bela escola de escrita suntuosa para cordas e sopros do notável maestro Cyro Pereira surge por inteiro em dois arranjos primorosos para Mentiras e Simples Carinho. Mestre Cyro, além disso, divide a regência com João Maurício Galindo.

Laércio de Freitas escolheu climas líricos para Até Quem Sabe e Lugar Comum, esmerando-se numa escrita sofisticada de cordas e sopros (confira a praticamente erudita introdução sinfônica de Lugar Comum), enquanto Edson Alves não deixa cair o nível em The Frog, a faixa-título.

É impressionante como o piano parcimonioso de Donato (o chamado piano de uma nota só, com os acordes muito bem escolhidos e encaixados) cai como uma luva em arranjos tão refinados como estes. Um CD que comprova, como se isso fosse necessário, a alta qualidade artística da Orquestra Jazz Sinfônica.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;