Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Brasil registra 3.000 mortes por Covid e chega a 400 mil óbitos

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

País está atrás apenas dos EUA; no Grande ABC já são 177.202 pessoas contaminadas e 6.783 vítimas fatais


Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

30/04/2021 | 07:00


 O Brasil registrou 3.001 mortes nas últimas 24 horas e atingiu a marca de 401.186 pessoas que morreram em decorrência de complicações da Covid-19. O País ocupa o segundo lugar no mundo entre as nações com o maior número de vítimas fatais, atrás apenas dos Estados Unidos, que tiveram, até o momento, 574.947 óbitos.

Com relação aos pacientes contaminados, o Brasil tem 14.590.678 pessoas que já contraíram o vírus, das quais 13.152.118 estão recuperadas. De acordo com o Ministério da Saúde, existem 1.037.374 casos ativos, ou seja, os pacientes estão sendo acompanhados por equipes de saúde. O País ocupa a terceira colocação no ranking mundial de casos, atrás da Índia (18.376.524) e dos Estados Unidos (32.272.447).

O Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde) divulgou nota lamentando as 400 mil mortes. “O número reflete a dor de famílias que perderam pais, avós, filhos e irmãos de forma rápida, violenta e muitas vezes solitária. Reflete também erros de condução e a ausência de coordenação centralizada no nível federal.”

Na nota, os secretários estaduais de Saúde insistem na necessidade de ampliar a vacinação contra a Covid-19 e de uma ampla campanha de comunicação para destacar a importância das medidas de prevenção e garantir adesão à vacinação.

O CNS (Conselho Nacional de Saúde) também emitiu comunicado no qual se solidariza com as famílias dos mortos e critica as ações do governo federal. “A ausência de coordenação nacional, o desfinanciamento deliberado do SUS (Sistema Único de Saúde) e a negação com motivação ideológica para compra das vacinas contra a Covid-19, no momento em que precisávamos ter adquirido, são alguns dos inúmeros motivos que tornam a atual gestão como a grande responsável pela barbárie que vivemos”, diz o texto do CNS.

No Estado foram confirmados 2.888.158 casos e 95.532 óbitos por Covid-19 desde o início da pandemia. A taxa de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) no Estado é de 79,5% e na Grande São Paulo é de 77,8%.

BALANÇO REGIONAL
No Grande ABC, as sete cidades contabilizam 177.202 casos de Covid e 6.783 mortes em decorrência da doença. Mais de 162 mil pessoas já se recuperaram e 141.353 exames ainda aguardam o resultado.

São Bernardo é a cidade com o maior número de moradores contaminados com o novo coronavírus (68.124) e de óbitos (2.160). Santo André tem 50.727 infectados e 1.746 vítimas fatais; em Diadema são 23.330 casos e 1.002 perdas; Mauá totaliza 15.747 pessoas contaminadas e 871 mortes. São Caetano tem 10.796 contaminações e 654 óbitos; Ribeirão Pires chegou a 5.889 casos e 270 perdas; e Rio Grande da Serra tem 2.589 infectados e 80 vítimas fatais.

(com Agências)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;