Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 20 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

CPMI dos Sanguessugas poderá ouvir novamente Vedoin


Da Agência Brasil

28/08/2006 | 14:05


A CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) dos Sanguessugas poderá ouvir novamente um dos sócios da Planan, Luiz Antônio Vedoin. A sugestão é do vice-presidente da comissão, deputado Raul Jungmann (PPS-PE). Segundo ele, a comissão se reúne nesta terça-feira para tratar do assunto.


“Minha opinião é que deve ouvi-lo sim. Acho que devemos deliberar se alguns membros da CPI vão a Cuiabá ou se o Vedoin vem aqui para prestar depoimento complementar”, disse Jungmann.

Em entrevista a uma revista semanal, Vedoin envolveu o nome de outros parlamentares no esquema de compra superfaturada de ambulâncias com recursos do Orçamento. Entre eles estão o presidente do Conselho de Ética da Câmara, deputado Ricardo Izar (PTB-SP), o corregedor da Casa, deputado Ciro Nogueira (PP-PI), além dos deputados Luiz Piauhylino (PDT-PE) e José Múcio (PTB-PE).


Jungmann criticou a forma de Vedoin fazer declarações em “conta-gotas”. “Isso tem que acabar. Isso precisa acabar. Não pode continuar assim. Não podemos a cada semana ter um desdobramento, um episódio, uma novela a respeito disso. Isso não está correto”, ressaltou.


Para o vice-presidente, com o recurso da delação premiada oferecida pela justiça do Mato Grosso, o empresário deveria contar toda a verdade e não omitir detalhes. Para ele, a atitude gera desconfiança. “Mas do que visar os órgãos responsáveis pela questão ética, pelo julgamento, pela apuração aqui dentro da casa, eu acho que está se minando o próprio relatório da CPI quando você ao todo dia está trazendo um fato novo, você criar novidades a cada dia cria uma série de problemas para o relatório parcial. Acho que o alvo principal disso tudo é o relatório da CPI”, acredita Jungmann. “Nada contra investigar, mas isso não pode ser feito aos poucos”, completou.


Em relatório parcial, a comissão parlamentar recomendou a cassação de 69 deputados e três senadores que estariam envolvidos na compra superfaturada de ambulâncias.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;