Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 25 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Moscou volta a atacar Daguestao e ameaça Chechênia


Do Diário do Grande ABC

13/08/1999 | 09:43


Rússia iniciou nesta sexta-feira uma ofensiva de grande envergadura para liquidar os rebeldes islamitas que controlam várias localidades no Daguestao e ameaçou atacar a república da Chechênia, que lhes serve de base de operaçoes.

A ofensiva ``já começou'', disse pouco antes do meio-dia (hora de Moscou) o premier russo interino, Vladimir Putin. Novos reforços de tropas federais chegaram nesta sexta-feira de manha ao Daguestao em cinco avioes de carga. Embora Putin estimasse que a situaçao ``se desenrola positivamente'' para Moscou no Daguestao, alguns dos reforços enviados a esta república caucasiana significam muniçoes para um mês, segundo o canal de televisao NTV. ``As bases de combatentes islamitas serao bombardeadas onde se encontrarem. Chechênia faz parte do território russo e os ataques terao lugar onde se encontrarem esses combatentes'', afirmou o chefe interino do governo russo durante uma coletiva, quando se achava de visita em Tomsk (Sibéria). ``Exterminaremos os combatentes islamitas. Faremos o que estiver ao nosso alcance para pôr ordem no Daguestao e no norte do Cáucaso o mais rápido possível'', prometeu Putin, ex-chefe do serviço de inteligência russo (FSB, ex-KGB).

As posiçoes dos islamitas foram bombardeadas nesta sexta-feira no distrito de Botlij (sudoeste do Daguestao), onde estes ocupam 7 aldeias, anunciou o serviço de imprensa do ministério do interior daguestanês, pouco depois das declaraçoes de Putin.

Os islamitas estao totalmente cercados por unidades do exército russo, tropas do ministério russo do interior e policiais daguestaneses, de modo que nao poderao escapar, acrescentou a mesma fonte.

O ministério russo do interior afirmou por sua vez que já nao restavam rebeldes islamitas no distrito de Tsumada, outro setor onde se infiltraram os independentistas sábado passado, a partir da vizinha Chechênia.

Segundo um último balanço, os islamitas perderam 200 homens desde que começou o conflito, há uma semana, e os russos 10.

O ministério russo do interior afirmou nesta sexta-feira que o caudilho de origem jordaniana Jattab, dado como morto ontem, caiu prisioneiro das tropas federais, segundo a agência russa Interfax.

Jattab e o ex-premier checheno, Shamil Bassaiev, dirigem 1.200 rebeldes no Daguestao, onde querem criar um Estado islamita, independente da Rússia.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;