Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 2 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Juiz mantém acusação de abuso sexual contra Michael Jackson


Da AFP

21/12/2004 | 08:44


O juiz americano Rodney Melville rejeitou na segunda-feira o pedido dos advogados do cantor Michael Jackson para que ele fosse liberado das acusações de agressões sexuais contra um menor em Santa Maria, no Estado norte-americano da Califórnia.

Até o final desta semana, o juiz também deverá se pronunciar sobre outras solicitações da defesa de Jackson, incluindo o adiamento por seis semanas da abertura de seu processo, previsto atualmente para começar em 31 de janeiro de 2005.

O cantor pediu para ser isento das acusações de abuso sexual, alegando que a promotoria é "agressiva" e que ele é tratado sem piedade por ser uma estrela. "Em essência, a acusação castigou Jackson por ser uma celebridade e por se defender por conta própria", argumentaram seus advogados, no pedido entregue a Melville.

O cantor foi preso em novembro de 2003, um dia depois de uma primeira revista em sua mansão da Califórnia, e enfrenta dez acusações: além de abuso sexual de um menor (então com 12 anos), responderá por conspiração, extorsão e tentativa de seqüestro.

Michael Jackson, que nega todos os fatos, foi solto após pagar uma fiança de US$ 3 milhões.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Juiz mantém acusação de abuso sexual contra Michael Jackson

Da AFP

21/12/2004 | 08:44


O juiz americano Rodney Melville rejeitou na segunda-feira o pedido dos advogados do cantor Michael Jackson para que ele fosse liberado das acusações de agressões sexuais contra um menor em Santa Maria, no Estado norte-americano da Califórnia.

Até o final desta semana, o juiz também deverá se pronunciar sobre outras solicitações da defesa de Jackson, incluindo o adiamento por seis semanas da abertura de seu processo, previsto atualmente para começar em 31 de janeiro de 2005.

O cantor pediu para ser isento das acusações de abuso sexual, alegando que a promotoria é "agressiva" e que ele é tratado sem piedade por ser uma estrela. "Em essência, a acusação castigou Jackson por ser uma celebridade e por se defender por conta própria", argumentaram seus advogados, no pedido entregue a Melville.

O cantor foi preso em novembro de 2003, um dia depois de uma primeira revista em sua mansão da Califórnia, e enfrenta dez acusações: além de abuso sexual de um menor (então com 12 anos), responderá por conspiração, extorsão e tentativa de seqüestro.

Michael Jackson, que nega todos os fatos, foi solto após pagar uma fiança de US$ 3 milhões.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;