Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 6 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Evolução dos brasileiros anima Parreira


Das Agências

30/05/2006 | 08:16


O técnico Carlos Alberto Parreira está satisfeito com a evolução da equipe brasileira. Para ele, os treinamentos na Suíça estão dentro do programado. “Está tudo dentro do previsto, estamos dando entrosamento gradativamente à equipe”, afirmou Parreira. Já o volante Emerson disse que, apesar de algumas dificuldades em virtude da chuva que passou a ser constante em Weggis, o time procurou seguir atentamente as orientações de Parreira: “Acho que estamos progredindo a cada treinamento”, afirmou.

Se o progresso é bom dentro de campo, será também na preparação da equipe a partir da próxima segunda-feira, quando o time de Parreira vai treinar em Konigstein, nas proximidades de Frankfurt. A idéia é de permitir a entrada de jornalistas, mas garantir uma maior privacidade à seleção.

Segunda-feira, na Suíça, a seleção voltou a treinar e, segundo os responsáveis pelo campo onde o Brasil joga, a equipe apenas ocorreu “em respeito aos torcedores que pagaram ingressos para ver a seleção”. O técnico da equipe da Suíça que irá ao Mundial, Kobi Kuhn, foi um dos que passaram por Weggis para ver os pentacampeões e conversou com o técnico brasileiro. “Achei o comportamento de Parreira muito gentil em manter o treino”, disse Dominique Steiner, dono da Thermoplan, empresa que construiu o estádio.

Com a chuva forte que caía sobre a cidade, acreditava-se que os treinos seriam cancelados para evitar contusões. O próprio Ronaldo brincou com os repórteres antes do treinamento pedindo que a entrevista fosse longa para que ele não precisasse treinar.

Nesta terça-feira, o gramado do estádio de Weggis receberá um novo tratamento. O objetivo é manter a qualidade do campo, afetado não apenas pelos treinamentos, mas também pela forte chuva. “Queremos manter o campo em um estado ideal”, afirmou Steiner.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Evolução dos brasileiros anima Parreira

Das Agências

30/05/2006 | 08:16


O técnico Carlos Alberto Parreira está satisfeito com a evolução da equipe brasileira. Para ele, os treinamentos na Suíça estão dentro do programado. “Está tudo dentro do previsto, estamos dando entrosamento gradativamente à equipe”, afirmou Parreira. Já o volante Emerson disse que, apesar de algumas dificuldades em virtude da chuva que passou a ser constante em Weggis, o time procurou seguir atentamente as orientações de Parreira: “Acho que estamos progredindo a cada treinamento”, afirmou.

Se o progresso é bom dentro de campo, será também na preparação da equipe a partir da próxima segunda-feira, quando o time de Parreira vai treinar em Konigstein, nas proximidades de Frankfurt. A idéia é de permitir a entrada de jornalistas, mas garantir uma maior privacidade à seleção.

Segunda-feira, na Suíça, a seleção voltou a treinar e, segundo os responsáveis pelo campo onde o Brasil joga, a equipe apenas ocorreu “em respeito aos torcedores que pagaram ingressos para ver a seleção”. O técnico da equipe da Suíça que irá ao Mundial, Kobi Kuhn, foi um dos que passaram por Weggis para ver os pentacampeões e conversou com o técnico brasileiro. “Achei o comportamento de Parreira muito gentil em manter o treino”, disse Dominique Steiner, dono da Thermoplan, empresa que construiu o estádio.

Com a chuva forte que caía sobre a cidade, acreditava-se que os treinos seriam cancelados para evitar contusões. O próprio Ronaldo brincou com os repórteres antes do treinamento pedindo que a entrevista fosse longa para que ele não precisasse treinar.

Nesta terça-feira, o gramado do estádio de Weggis receberá um novo tratamento. O objetivo é manter a qualidade do campo, afetado não apenas pelos treinamentos, mas também pela forte chuva. “Queremos manter o campo em um estado ideal”, afirmou Steiner.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;