Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Bela e aplicada


Carla Neves
Da TV Press

30/09/2006 | 18:38


Lívia de Bueno pouco se parece com a sua personagem em Bicho do Mato. Se na trama das sete da Record ela interpreta a frívola Daniela, que esbanja sensualidade na maioria das cenas em que aparece, pessoalmente a jovem atriz se mostra para lá de reservada. Mas tanto comedimento não deve ser confundido com insegurança. Aos 23 anos, a niteroiense, dona de um corpo bem torneado graças à ioga, não é do tipo que teme ser considerada mais um rostinho bonito na TV. “Procuro provar o contrário por meio do meu trabalho”, explica.

Na trama, Lívia interpreta Daniela, uma estudante que namora o playboy Rafa (Daniel Zettel) e abusa de um figurino exíguo, que alterna decotes provocativos e biquínis mínimos. “Minha personagem é patricinha, fútil e ciumenta”, define. Apesar do evidente apelo sensual, Lívia tem se empenhado tanto para encarnar Daniela que, no decorrer da trama, ela deve até ganhar mais destaque ao mostrar outra faceta menos física. “A Daniela ainda pode crescer, pois terá um trabalho bonito com os índios que virão do Pantanal”, afirma.

Modelo desde os 15 anos, a beldade já participou de mais de 20 comerciais. Por sinal, foi a partir de um deles que surgiu o convite para participar da Oficina de Atores da Globo. Para a alegria da atriz, a Globo não demorou para convidá-la a participar de Malhação. De lá para cá, Lívia não parou mais de se dedicar ao estudo da interpretação. No tempo em que ficou afastada da TV, passou a estudar teatro duas vezes por semana e a se aprofundar nas obras de Shakespeare e Stanislavski. “Estou muito mais focada. Hoje bato no peito e falo: sou atriz!”, orgulha-se a jovem que antes sentia um “friozinho na barriga” toda vez que ia gravar uma cena.

Há pouco tempo, ela participou do longa Demoninhos de Olhos Pretos, dirigido por Haroldo Martins e baseado em contos de Machado de Assis. Além disso, Lívia planeja montar uma peça, que será dirigida por João Fonseca. “Meu grupo de teatro fará adaptação de textos de Charles Bukowski”, adianta.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bela e aplicada

Carla Neves
Da TV Press

30/09/2006 | 18:38


Lívia de Bueno pouco se parece com a sua personagem em Bicho do Mato. Se na trama das sete da Record ela interpreta a frívola Daniela, que esbanja sensualidade na maioria das cenas em que aparece, pessoalmente a jovem atriz se mostra para lá de reservada. Mas tanto comedimento não deve ser confundido com insegurança. Aos 23 anos, a niteroiense, dona de um corpo bem torneado graças à ioga, não é do tipo que teme ser considerada mais um rostinho bonito na TV. “Procuro provar o contrário por meio do meu trabalho”, explica.

Na trama, Lívia interpreta Daniela, uma estudante que namora o playboy Rafa (Daniel Zettel) e abusa de um figurino exíguo, que alterna decotes provocativos e biquínis mínimos. “Minha personagem é patricinha, fútil e ciumenta”, define. Apesar do evidente apelo sensual, Lívia tem se empenhado tanto para encarnar Daniela que, no decorrer da trama, ela deve até ganhar mais destaque ao mostrar outra faceta menos física. “A Daniela ainda pode crescer, pois terá um trabalho bonito com os índios que virão do Pantanal”, afirma.

Modelo desde os 15 anos, a beldade já participou de mais de 20 comerciais. Por sinal, foi a partir de um deles que surgiu o convite para participar da Oficina de Atores da Globo. Para a alegria da atriz, a Globo não demorou para convidá-la a participar de Malhação. De lá para cá, Lívia não parou mais de se dedicar ao estudo da interpretação. No tempo em que ficou afastada da TV, passou a estudar teatro duas vezes por semana e a se aprofundar nas obras de Shakespeare e Stanislavski. “Estou muito mais focada. Hoje bato no peito e falo: sou atriz!”, orgulha-se a jovem que antes sentia um “friozinho na barriga” toda vez que ia gravar uma cena.

Há pouco tempo, ela participou do longa Demoninhos de Olhos Pretos, dirigido por Haroldo Martins e baseado em contos de Machado de Assis. Além disso, Lívia planeja montar uma peça, que será dirigida por João Fonseca. “Meu grupo de teatro fará adaptação de textos de Charles Bukowski”, adianta.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;