Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Desmatamento leva a embargo de obra no Riacho


Roberta Nomura
Especial para o Diário

15/06/2005 | 07:57


A Prefeitura de São Bernardo embargou nesta terça obra que provocava desmatamento em área de manancial na estrada do Rio Acima, no Riacho Grande. O serviço, iniciado no último sábado, tem licença da Secretaria de Estado do Meio Ambiente, mas não obedece à legislação municipal. O local seria destinado à criação de um centro de assistência social para comunidades carentes (entidade beneficente). Não há prazo para conclusão do projeto.

O espaço, com área total prevista de aproximadamente 266 mil m², pertence à Associação dos Missionários Imaculada Padre Kolbe. “Vamos ter psicólogo, pediatra, dentista, reforço escolar, biblioteca e alfabetização para adultos”, afirma a responsável pela entidade, missionária Giovanna Venturi.

A associação possui alvará para a realização das obras na área de manancial. “Foi concedido, mas com compensação ambiental. O proprietário se prontificou a manter 50% do imóvel como reserva florestal”, explica o diretor do DEPRN (Departamento Estadual de Proteção dos Recursos Naturais da Região Metropolitana), Alexandre Pereira Cavalcanti. Além da autorização do DEPRN, a obra tem alvará do Dusm (Departamento de Uso do Solo Metropolitano), ambos ligados à Secretaria de Estado do Meio Ambiente.

A Shama (Secretaria de Habitação e Meio Ambiente) da Prefeitura, por meio de assessoria de imprensa, explica que foi notificada na segunda-feira sobre o caso e pediu a interrupção do desmatamento, visto que não existe autorização da administração municipal e está caracterizado o prejuízo ao meio ambiente. A Shama informa ainda que os proprietários da área serão obrigados a providenciar a regularização dos documentos e promover a compensação ambiental.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Desmatamento leva a embargo de obra no Riacho

Roberta Nomura
Especial para o Diário

15/06/2005 | 07:57


A Prefeitura de São Bernardo embargou nesta terça obra que provocava desmatamento em área de manancial na estrada do Rio Acima, no Riacho Grande. O serviço, iniciado no último sábado, tem licença da Secretaria de Estado do Meio Ambiente, mas não obedece à legislação municipal. O local seria destinado à criação de um centro de assistência social para comunidades carentes (entidade beneficente). Não há prazo para conclusão do projeto.

O espaço, com área total prevista de aproximadamente 266 mil m², pertence à Associação dos Missionários Imaculada Padre Kolbe. “Vamos ter psicólogo, pediatra, dentista, reforço escolar, biblioteca e alfabetização para adultos”, afirma a responsável pela entidade, missionária Giovanna Venturi.

A associação possui alvará para a realização das obras na área de manancial. “Foi concedido, mas com compensação ambiental. O proprietário se prontificou a manter 50% do imóvel como reserva florestal”, explica o diretor do DEPRN (Departamento Estadual de Proteção dos Recursos Naturais da Região Metropolitana), Alexandre Pereira Cavalcanti. Além da autorização do DEPRN, a obra tem alvará do Dusm (Departamento de Uso do Solo Metropolitano), ambos ligados à Secretaria de Estado do Meio Ambiente.

A Shama (Secretaria de Habitação e Meio Ambiente) da Prefeitura, por meio de assessoria de imprensa, explica que foi notificada na segunda-feira sobre o caso e pediu a interrupção do desmatamento, visto que não existe autorização da administração municipal e está caracterizado o prejuízo ao meio ambiente. A Shama informa ainda que os proprietários da área serão obrigados a providenciar a regularização dos documentos e promover a compensação ambiental.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;