Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 7 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Empresa mostra interesse na Cidade da Criança

André Henriques/ DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Atual permissionária, Expoaqua foi a única a apresentar proposta para gerir equipamento em S.Bernardo


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

05/08/2021 | 00:47


A Expoaqua foi a única empresa a apresentar proposta para gerir o Parque Cidade da Criança Rubens Freire, localizado no Jardim do Mar, em São Bernardo. Ontem, a Prefeitura de São Bernardo realizou a sessão de coleta de ofertas pelo equipamento. Se não houver contestação e se apresentar toda documentação adequada, a terceirizada ficará com a responsabilidade completa pelo histórico equipamento.

O posicionamento da Expoaqua, atual permissionária do espaço, mas em contrato a título precário, é um alento para a administração do prefeito Orlando Morando (PSDB). Desde o começo de seu governo, em janeiro de 2017, o tucano tem planos para transferir à iniciativa privada o controle do parque, inaugurado em 1968 e que é um dos marcos culturais do município. Foram três tentativas frustradas de licitação na rua para encontrar um parceiro.

A Prefeitura confirmou que foram entregues os documentos de habilitação da empresa interessada. Esses documentos “passarão por análise da Conjul (Comissão de Julgamento de Licitações) e somente após essa etapa será aberto o envelope com a proposta comercial, com os valores apresentados pela Expoaqua”. Não há prazo para conclusão da avaliação documental da participante.

Em junho, o Diário mostrou que o governo tucano havia modificado regras do edital na tentativa de atrair concorrentes à licitação após tentativas frustradas e sem interessados. A principal aposta foi o parcelamento da outorga fixa – valor que a concorrente precisará depositar de imediato para poder explorar o equipamento. O Executivo aceitou que a empresa vencedora quite essa pendência em até seis vezes, em parcelas semestrais.

O tempo de contrato é de 25 anos e o valor mínimo da totalidade do acordo, de R$ 14,99 milhões.

A primeira concorrência foi aberta em dezembro de 2019 e o governo estimava receber R$ 33,8 milhões, sendo R$ 5 milhões em outorga fixa e R$ 28,8 milhões em outorga variável (calculada a partir da perspectiva de ganhos com a comercialização de ingressos, por exemplo). A Closer Soluções Empresariais, com sede em São Caetano, ofereceu a quantia mínima do edital e venceu a concorrência, que foi encerrada em março de 2020. Dias depois da assinatura do acordo, o primeiro caso de Covid-19 foi registrado no País. A pandemia do novo coronavírus fez com que parques ficassem fechados. E a Closer desistiu do negócio. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;