Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 21 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Paulo Serra critica falta de diálogo do Estado

DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Presidente do Consórcio reclama de postura em relação aos transportes coletivos e às vacinas


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

10/04/2021 | 00:05


Presidente do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC e prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), criticou o que considerou falta de diálogo por parte do governo de São Paulo, sob comando de João Doria (PSDB), especificamente em assuntos que impactam diretamente a região, a exemplo da implementação do BRT (transporte rápido por ônibus, na sigla em inglês) e no anúncio de antecipação da vacinação nos municípios.

De acordo com Paulo Serra, o governo estadual tem tomado decisões dentro do Palácio dos Bandeirantes e não tem informado aos municípios, que, na visão do prefeito, têm mais interesse em atuar para que as ações sejam executadas. “É mais um pedido do que crítica. Gostaria que o governo do Estado informasse as ações aos municípios. Muitas vezes (medidas) são decididas dentro do Palácio dos Bandeirantes e quem tem que executar (municípios) não fica nem sabendo”, declarou o tucano. “Peço um pouco mais de humildade e senso de lealdade”, emendou.

O Consórcio formalizou ontem solicitação de esclarecimentos à Secretaria de Transportes Metropolitanos do Estado, chefiada pelo secretário Alexandre Baldy, sobre o contrato para implantação, manutenção e exploração do sistema BRT à Metra, além da prorrogação da concessão dos serviços de transporte coletivo intermunicipal por ônibus e trólebus no Corredor ABD.

“É claro que a região quer a Linha 18-Bronze (que foi renomeada para BRT ABC) com qualidade e com integração às linhas de Metrô, mas a questão é que existe um distanciamento, um descaso (por parte do governo do Estado) na comunicação. Este é um pedido para que o Palácio dos Bandeirantes dialogue com os municípios”, pontuou Paulo Serra.

O governo estadual ampliou a concessão do Corredor ABD à Metra em 25 anos, ou seja, até 2046. Em contrapartida, a empresa teria que concretizar o modelo de BRT no Grande ABC, além de outros investimentos. A companhia ainda irá administrar as linhas intermunicipais que hoje estão a cargo da EMTU (Empresa Metropolitanas de Transportes Urbanos) na região, também conhecida como Área 5, cujos lotes são explorados a título precário por 16 viações e que será extinta em um ano.

O tucano, por meio do Consórcio, requereu informações aprofundadas sobre planejamento e execução do BRT, o que incluiria o escopo dos corredores exclusivos, estudos de impacto em relação ao sistema viário local, desapropriações e interfaces de operação de trânsito local e do corredor, além de outras demandas.

O BRT foi idealizado em 2019 como alternativa à Linha 18, via monotrilho, que foi descartada pelo Estado. Baldy alegou, à época, que a troca do tipo de transporte se deu devido aos valores envolvidos, uma vez que a previsão de conclusão do atual modelo representava 10% do projeto original.

O Estado sustentou que Baldy vai agendar visita ao Consórcio para conversar com os prefeitos impactados pelos assuntos questionados, porém, sem estimar data.

Tucano pede planejamento em vacinação

No quinto ano à frente do Executivo andreense, Paulo Serra adotou também tom crítico à postura tomada pelo governo do Estado em antecipar fases da vacinação contra Covid-19 sem informar os passos às cidades, que vão preparar a logística e realizar a aplicação dos imunizantes.

O prefeito questionou, por exemplo, se não há algum tipo de planejamento inicial a cada procedimento, elaborado pelo Palácio dos Bandeirantes, que possa ser repassado aos municípios com antecedência, visando que estas cidades tenham tempo para organizar os equipamentos de acordo com a demanda.

“Hoje (ontem) vimos a antecipação da vacinação para os profissionais da educação. Todos querem ser vacinados. Mas será que não há um planejamento? Lembrando que o governo do Estado não aplica as vacinas, ele só distribui os imunizantes”, pontuou o tucano.

Paulo Serra ainda avaliou que há “desrespeito” com o Grande ABC também em outras ações encabeçadas pelo governo e que acabam afetando os municípios. “Há essa falta de comunicação também em outras iniciativas, como o Plano São Paulo, por exemplo”, afirmou.

O Estado anunciou em coletiva de imprensa realizada ontem a antecipação do início da vacinação para os profissionais da educação acima de 47 anos para hoje. O começo da imunização estava previsto anteriormente para segunda-feira. A expectativa é a de que 350 mil profissionais recebam doses do imunizante. Indagado sobre as manifestações a respeito da vacinação, o governo não se posicionou sobre o assunto. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;