Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 12 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Folclore e show alternativo estão na festa junina de Mauá


Renata Gonçalez
Do Diário do Grande ABC

17/06/2005 | 07:49


O tradicional e o inusitado têm encontro marcado na 21ª Grande Festa Junina de Mauá, com o terceiro final de semana de programação. Além de brincadeiras típicas como o pau-de-sebo e quadrilhas, a atração mais esperada é o show da banda de hardcore CPM-22, que sobe ao palco no domingo. A expectativa da Prefeitura é de que a apresentação dos roqueiros supere a média de público registrada nas primeiras noites de festa, que contabilizou cerca de 50 mil pessoas por dia.

Para esta sexta, a animação fica por conta do grupo de samba ED+. O pagode entra em cena novamente sábado à noite, com o show do Boka Loka que se apresenta depois da banda de reggae Planta e Raiz. O rock do CPM-22 fecha a programação no domingo, dia em que cantam os sertanejos Nalva Aguiar e a dupla Pininha e Verinha.

O desafio de escalar o pau-de-sebo com 8 m de altura volta a ser o centro das atenções para os mais corajosos. A brincadeira consiste em alcançar um envelope com dinheiro colocado no topo do pau-de-sebo, sem que o participante escorregue até o chão. A comissão de festejos enfatiza que o candidato não pode ingerir bebida alcoólica antes da disputa.

O prêmio neste fim de semana volta ao valor inicial de R$ 300. Na semana passada, um grupo de 12 rapazes faturou o acumulado de R$ 1,8 mil – prêmio que estava em jogo desde o primeiro dia da 21ª Grande Festa Junina de Mauá.

Para este sábado também estão programados o Festival de Quadrilhas Juninas e a 1ª Gincana Cultural Municipal, disputados por equipes formadas pelas comunidades de bairro. Completam o clima de arraial brincadeiras como Bailão da Roça e Vila Caipira.

Interdição – A Prefeitura volta a interditar neste sábado e domingo o trânsito na rua Vitorino Dell’Antonia a partir das 18h. A medida foi adotada pela comissão de festejos em conjunto com o Departamento de Trânsito, após constarem no fim de semana de abertura que o fluxo de veículos na via colocava em risco a segurança das pessoas que se aglomeram em frente à entrada principal.

A medida desagrada o gerente do estacionamento ABC Park, José Ailson Xavier, que alega ter prejuízo com a interdição da via. Nas noites de festa, o estabelecimento fica inacessível aos motoristas. “Muitos optam por deixar os veículos nas duas áreas locadas pela Prefeitura a terceiros para fazer de estacionamento”, afirma, referindo-se às áreas do Fórum e do Corpo de Bombeiros.

O gerente do ABC Park – que fica no campus da Fama (Faculdade de Mauá) – lembra que o trânsito na via era liberado nos edições anteriores da festa. “Tantos que os mensalistas da faculdade costumam vir à festa contando com a vaga no estacionamento, pela qual já pagaram. Só que agora eles estão impedidos de usar o serviço.” Xavier calcula que a interdição da via represente R$ 5 mil a menos, por fim de semana na receita do estacionamento. A Prefeitura informou que atenderá o comerciante para discutir uma alternativa.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Folclore e show alternativo estão na festa junina de Mauá

Renata Gonçalez
Do Diário do Grande ABC

17/06/2005 | 07:49


O tradicional e o inusitado têm encontro marcado na 21ª Grande Festa Junina de Mauá, com o terceiro final de semana de programação. Além de brincadeiras típicas como o pau-de-sebo e quadrilhas, a atração mais esperada é o show da banda de hardcore CPM-22, que sobe ao palco no domingo. A expectativa da Prefeitura é de que a apresentação dos roqueiros supere a média de público registrada nas primeiras noites de festa, que contabilizou cerca de 50 mil pessoas por dia.

Para esta sexta, a animação fica por conta do grupo de samba ED+. O pagode entra em cena novamente sábado à noite, com o show do Boka Loka que se apresenta depois da banda de reggae Planta e Raiz. O rock do CPM-22 fecha a programação no domingo, dia em que cantam os sertanejos Nalva Aguiar e a dupla Pininha e Verinha.

O desafio de escalar o pau-de-sebo com 8 m de altura volta a ser o centro das atenções para os mais corajosos. A brincadeira consiste em alcançar um envelope com dinheiro colocado no topo do pau-de-sebo, sem que o participante escorregue até o chão. A comissão de festejos enfatiza que o candidato não pode ingerir bebida alcoólica antes da disputa.

O prêmio neste fim de semana volta ao valor inicial de R$ 300. Na semana passada, um grupo de 12 rapazes faturou o acumulado de R$ 1,8 mil – prêmio que estava em jogo desde o primeiro dia da 21ª Grande Festa Junina de Mauá.

Para este sábado também estão programados o Festival de Quadrilhas Juninas e a 1ª Gincana Cultural Municipal, disputados por equipes formadas pelas comunidades de bairro. Completam o clima de arraial brincadeiras como Bailão da Roça e Vila Caipira.

Interdição – A Prefeitura volta a interditar neste sábado e domingo o trânsito na rua Vitorino Dell’Antonia a partir das 18h. A medida foi adotada pela comissão de festejos em conjunto com o Departamento de Trânsito, após constarem no fim de semana de abertura que o fluxo de veículos na via colocava em risco a segurança das pessoas que se aglomeram em frente à entrada principal.

A medida desagrada o gerente do estacionamento ABC Park, José Ailson Xavier, que alega ter prejuízo com a interdição da via. Nas noites de festa, o estabelecimento fica inacessível aos motoristas. “Muitos optam por deixar os veículos nas duas áreas locadas pela Prefeitura a terceiros para fazer de estacionamento”, afirma, referindo-se às áreas do Fórum e do Corpo de Bombeiros.

O gerente do ABC Park – que fica no campus da Fama (Faculdade de Mauá) – lembra que o trânsito na via era liberado nos edições anteriores da festa. “Tantos que os mensalistas da faculdade costumam vir à festa contando com a vaga no estacionamento, pela qual já pagaram. Só que agora eles estão impedidos de usar o serviço.” Xavier calcula que a interdição da via represente R$ 5 mil a menos, por fim de semana na receita do estacionamento. A Prefeitura informou que atenderá o comerciante para discutir uma alternativa.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;