Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 10 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Sede da CUT em Santo André é arrombada


Leandro Calixto
Do Diário do Grande ABC

25/06/2005 | 07:45


A sub-sede regional da CUT (Central Única dos Trabalhadores), em Santo André, foi arrombada na madrugada de quinta-feira. Os ladrões levaram um aparelho de som, R$ 400 em dinheiro, alimentos e um computador, que mantinha informações sigilosas da entidade. A direção da CUT, que tem mais de 130 mil filiados no Grande ABC, não descarta a hipótese de o furto ter motivações políticas.

"Como temos ligações históricas e políticas com o PT, que vem sendo investigado nacionalmente por causa da CPI dos Correios e também pelo escândalo do mensalão, existem adversários que podem achar que temos informações importantes sobre o partido", deduz a coordenadora regional, Francisca Trajano Rocha.

O que motiva a suspeita por parte da coordenadora regional da CUT é o fato de os ladrões não terem levado os aparelhos de televisão e vídeo. Segundo ela, os invasores vasculharam todas as gavetas e deixaram vários documentos no chão da sede. "Não tenho dúvidas que estavam atrás de alguma informação", ratifica Francisca Trajano.

\r\n\r\n

Ao contrário da opinião de Francisca Trajano, o coordenador da macroregião ABC do Partido dos Trabalhadores, Hamilton Lacerda, não vê qualquer tipo de ligação do furto com os problemas políticos que o PT vem enfrentando nas últimas semanas. "Se alguém furtou o computador pensando nisso, acabou se equivocando. Não tem nada a ver", diz o coordenador.

\r\n\r\n

Lacerda, no entanto, não descarta que o problema tenha ocorrido por causa das eleições no Sindicato dos Servidores de São Bernardo, onde a CUT desempenhou papel importante. "Por isso, acho justa a preocupação deles. É lamentável qualquer ato de violência."

\r\n\r\n

Já a direção estadual da CUT também não vê qualquer tipo de ligação deste furto com os problemas enfrentados pelo PT. A direção estadual assegura que no computador havia apenas informações administrativas.

\r\n\r\n

Estudantes de São Bernardo estão há dois anos sem material didático\r\n

\r\n\r\n

Regiane Soares<Br>Do Diário do Grande ABC\r\n
 \r\n
Os 44 mil alunos de 1ª a 4ª séries da rede pública de ensino em São Bernardo estão sem livro didático há dois anos. Isso porque a Prefeitura considera fraco o material distribuído gratuitamente pelo MEC (Ministério da Educação e Cultura), através do Programa Nacional do Livro Didático, e a cartilha adotada pelo Executivo, em 2003, foi reprovada por educadores da rede, que questionaram, na época, seu conteúdo. Desde então, professores e os estudantes do Ensino Fundamental têm sido obrigados a recorrer a cópias mimeografadas para suprir a falta de material didático.",1]);//-->

A sub-sede da CUT, localizada na rua Gertudes de Lima, 488, não tem segurança 24 horas. Segundo a coordenadora de entidade, as duas portas da casa foram arrombadas, provavelmente durante a madrugada. A CUT registrou boletim de ocorrência na tarde de sexta-feira.

Ao contrário da opinião de Francisca Trajano, o coordenador da macroregião ABC do Partido dos Trabalhadores, Hamilton Lacerda, não vê qualquer tipo de ligação do furto com os problemas políticos que o PT vem enfrentando nas últimas semanas. "Se alguém furtou o computador pensando nisso, acabou se equivocando. Não tem nada a ver", diz o coordenador.

Lacerda, no entanto, não descarta que o problema tenha ocorrido por causa das eleições no Sindicato dos Servidores de São Bernardo, onde a CUT desempenhou papel importante. "Por isso, acho justa a preocupação deles. É lamentável qualquer ato de violência."

Já a direção estadual da CUT também não vê qualquer tipo de ligação deste furto com os problemas enfrentados pelo PT. A direção estadual assegura que no computador havia apenas informações administrativas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sede da CUT em Santo André é arrombada

Leandro Calixto
Do Diário do Grande ABC

25/06/2005 | 07:45


A sub-sede regional da CUT (Central Única dos Trabalhadores), em Santo André, foi arrombada na madrugada de quinta-feira. Os ladrões levaram um aparelho de som, R$ 400 em dinheiro, alimentos e um computador, que mantinha informações sigilosas da entidade. A direção da CUT, que tem mais de 130 mil filiados no Grande ABC, não descarta a hipótese de o furto ter motivações políticas.

"Como temos ligações históricas e políticas com o PT, que vem sendo investigado nacionalmente por causa da CPI dos Correios e também pelo escândalo do mensalão, existem adversários que podem achar que temos informações importantes sobre o partido", deduz a coordenadora regional, Francisca Trajano Rocha.

O que motiva a suspeita por parte da coordenadora regional da CUT é o fato de os ladrões não terem levado os aparelhos de televisão e vídeo. Segundo ela, os invasores vasculharam todas as gavetas e deixaram vários documentos no chão da sede. "Não tenho dúvidas que estavam atrás de alguma informação", ratifica Francisca Trajano.

\r\n\r\n

Ao contrário da opinião de Francisca Trajano, o coordenador da macroregião ABC do Partido dos Trabalhadores, Hamilton Lacerda, não vê qualquer tipo de ligação do furto com os problemas políticos que o PT vem enfrentando nas últimas semanas. "Se alguém furtou o computador pensando nisso, acabou se equivocando. Não tem nada a ver", diz o coordenador.

\r\n\r\n

Lacerda, no entanto, não descarta que o problema tenha ocorrido por causa das eleições no Sindicato dos Servidores de São Bernardo, onde a CUT desempenhou papel importante. "Por isso, acho justa a preocupação deles. É lamentável qualquer ato de violência."

\r\n\r\n

Já a direção estadual da CUT também não vê qualquer tipo de ligação deste furto com os problemas enfrentados pelo PT. A direção estadual assegura que no computador havia apenas informações administrativas.

\r\n\r\n

Estudantes de São Bernardo estão há dois anos sem material didático\r\n

\r\n\r\n

Regiane Soares<Br>Do Diário do Grande ABC\r\n
 \r\n
Os 44 mil alunos de 1ª a 4ª séries da rede pública de ensino em São Bernardo estão sem livro didático há dois anos. Isso porque a Prefeitura considera fraco o material distribuído gratuitamente pelo MEC (Ministério da Educação e Cultura), através do Programa Nacional do Livro Didático, e a cartilha adotada pelo Executivo, em 2003, foi reprovada por educadores da rede, que questionaram, na época, seu conteúdo. Desde então, professores e os estudantes do Ensino Fundamental têm sido obrigados a recorrer a cópias mimeografadas para suprir a falta de material didático.",1]);//-->

A sub-sede da CUT, localizada na rua Gertudes de Lima, 488, não tem segurança 24 horas. Segundo a coordenadora de entidade, as duas portas da casa foram arrombadas, provavelmente durante a madrugada. A CUT registrou boletim de ocorrência na tarde de sexta-feira.

Ao contrário da opinião de Francisca Trajano, o coordenador da macroregião ABC do Partido dos Trabalhadores, Hamilton Lacerda, não vê qualquer tipo de ligação do furto com os problemas políticos que o PT vem enfrentando nas últimas semanas. "Se alguém furtou o computador pensando nisso, acabou se equivocando. Não tem nada a ver", diz o coordenador.

Lacerda, no entanto, não descarta que o problema tenha ocorrido por causa das eleições no Sindicato dos Servidores de São Bernardo, onde a CUT desempenhou papel importante. "Por isso, acho justa a preocupação deles. É lamentável qualquer ato de violência."

Já a direção estadual da CUT também não vê qualquer tipo de ligação deste furto com os problemas enfrentados pelo PT. A direção estadual assegura que no computador havia apenas informações administrativas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;