Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 15 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Servidores de Mauá não aderem à greve dos postos do INSS


Adriana Mompean
Do Diário do Grande ABC

15/06/2005 | 08:25


Os funcionários do posto do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) de Mauá decidiram nesta terça em assembléia que não irão aderir o movimento grevista dos servidores da Previdência. A unidade é a única do Grande ABC que não participa da paralisação iniciada em 2 de junho.

De acordo com Áureo dos Santos, diretor regional do Sinsprev-SP (Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Previdência do Estado de São Paulo), os trabalhadores do posto de Mauá afirmaram que são favoráveis ao movimento e na próxima semana, mas ainda têm receio de eventuais punições. O sindicato irá marcar nova assembléia na agência na próxima semana para avaliar a posição dos servidores locais.

Nesta quarta, às 9h, o comando regional do Sinsprev-SP realiza assembléia na unidade de São Bernardo para reunir servidores em greve. O objetivo é realizar um balanço da paralisação. “Queremos ampliar o quadro de adesão no Grande ABC.”

Nos postos da região continuam paralisadas as atividades em São Caetano, Ribeirão Pires e Diadema. Na agência de São Bernardo, a greve dos servidores atinge 65% dos funcionários e em Santo André, somente 20% dos funcionários aderiram a greve. As perícias agendadas são realizadas nas agências.

A juíza da 3ªVara Federal, Maria Lúcia Lencastre determinou ao Sinsprev-SP o pagamento de multa diária de R$ 10 mil pelo descumprimento de decisão judicial e o valor da multa irá dobrar a cada três dias.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Servidores de Mauá não aderem à greve dos postos do INSS

Adriana Mompean
Do Diário do Grande ABC

15/06/2005 | 08:25


Os funcionários do posto do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) de Mauá decidiram nesta terça em assembléia que não irão aderir o movimento grevista dos servidores da Previdência. A unidade é a única do Grande ABC que não participa da paralisação iniciada em 2 de junho.

De acordo com Áureo dos Santos, diretor regional do Sinsprev-SP (Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Previdência do Estado de São Paulo), os trabalhadores do posto de Mauá afirmaram que são favoráveis ao movimento e na próxima semana, mas ainda têm receio de eventuais punições. O sindicato irá marcar nova assembléia na agência na próxima semana para avaliar a posição dos servidores locais.

Nesta quarta, às 9h, o comando regional do Sinsprev-SP realiza assembléia na unidade de São Bernardo para reunir servidores em greve. O objetivo é realizar um balanço da paralisação. “Queremos ampliar o quadro de adesão no Grande ABC.”

Nos postos da região continuam paralisadas as atividades em São Caetano, Ribeirão Pires e Diadema. Na agência de São Bernardo, a greve dos servidores atinge 65% dos funcionários e em Santo André, somente 20% dos funcionários aderiram a greve. As perícias agendadas são realizadas nas agências.

A juíza da 3ªVara Federal, Maria Lúcia Lencastre determinou ao Sinsprev-SP o pagamento de multa diária de R$ 10 mil pelo descumprimento de decisão judicial e o valor da multa irá dobrar a cada três dias.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;