Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 13 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Nelsinho volta a atacar Gallo: 'se a carapuça serviu, paciência'


Do Diário OnLine
Com Agências

15/11/2005 | 14:26


O bate-boca via imprensa entre Nelsinho Baptista e Alexandre Gallo ganhou mais um round nesta terça-feira. Direto de Atibaia, interior de São Paulo, onde o Santos se refugia para escapar da crise, Nelsinho afirmou que em nenhum momento mencionou o nome de Gallo ou de qualquer outro treinador que passou antes pelo alvinegro praiano em suas críticas ao elenco.

"Não citei o nome de ninguém", afirmou Nelsinho, que logo em seguida deu uma cutucado no seu antecessor. "Agora, se a carapuça serviu, paciência." No último domingo, após derrota por 4 a 0 para o Internacional, Nelsinho Baptista jogou nas costas dos jogadores, da diretoria e de quem passou pelo Peixe o peso do péssimo fim de Campeonato Brasileiro que o atual campeão faz. "Quem passou pelo clube deixou um trabalho horrível", sentenciou.

Nem um pouco incomodado com a repercussão negativa da suas palavras, Nelsinho continuou a disparar sua 'metralhadora de lamentações'. "Eu falei a verdade. É o que está acontecendo. Temos muitos problemas de contusões, suspensões e jogadores que não estão rendendo", disse. "Eu estou cheio de problemas para resolver aqui", completou.

Resposta- Nesta terça, Gallo também respondeu às críticas de Nelsinho. Ele lembrou que enquanto esteve no comando do Santos, o time se manteve perto da liderança do Brasileirão e na zona de classificação para a Copa Libertadores. Já após a chegada do novo treinador, o clube da Baixada vem colecionando fracassos, como a derrota por 7 a 1 diante do Corinthians, e não tem chances de classificação à Libertadores.

Para Gallo, as declarações de Nelsinho mostram falta de ética e incompetência. Ele lembrou que o treinador já está há 11 jogos no comando do Santos e só conseguiu três vitórias.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Nelsinho volta a atacar Gallo: 'se a carapuça serviu, paciência'

Do Diário OnLine
Com Agências

15/11/2005 | 14:26


O bate-boca via imprensa entre Nelsinho Baptista e Alexandre Gallo ganhou mais um round nesta terça-feira. Direto de Atibaia, interior de São Paulo, onde o Santos se refugia para escapar da crise, Nelsinho afirmou que em nenhum momento mencionou o nome de Gallo ou de qualquer outro treinador que passou antes pelo alvinegro praiano em suas críticas ao elenco.

"Não citei o nome de ninguém", afirmou Nelsinho, que logo em seguida deu uma cutucado no seu antecessor. "Agora, se a carapuça serviu, paciência." No último domingo, após derrota por 4 a 0 para o Internacional, Nelsinho Baptista jogou nas costas dos jogadores, da diretoria e de quem passou pelo Peixe o peso do péssimo fim de Campeonato Brasileiro que o atual campeão faz. "Quem passou pelo clube deixou um trabalho horrível", sentenciou.

Nem um pouco incomodado com a repercussão negativa da suas palavras, Nelsinho continuou a disparar sua 'metralhadora de lamentações'. "Eu falei a verdade. É o que está acontecendo. Temos muitos problemas de contusões, suspensões e jogadores que não estão rendendo", disse. "Eu estou cheio de problemas para resolver aqui", completou.

Resposta- Nesta terça, Gallo também respondeu às críticas de Nelsinho. Ele lembrou que enquanto esteve no comando do Santos, o time se manteve perto da liderança do Brasileirão e na zona de classificação para a Copa Libertadores. Já após a chegada do novo treinador, o clube da Baixada vem colecionando fracassos, como a derrota por 7 a 1 diante do Corinthians, e não tem chances de classificação à Libertadores.

Para Gallo, as declarações de Nelsinho mostram falta de ética e incompetência. Ele lembrou que o treinador já está há 11 jogos no comando do Santos e só conseguiu três vitórias.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;