Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 13 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Neonazista alemão é detido no aeroporto de Frankfurt


Da AFP

15/11/2005 | 13:54


O revisionista neonazista alemão Germar Rudolf foi detido nesta terça-feira no Aeroporto de Frankfurt, dez anos depois de sua condenação por incitação ao ódio racial. Rudolf, 41 anos, conhecido nos círculos de ultradireita, foi expulso dos Estados Unidos, país para o qual fugiu após sua condenação por um tribunal de Stuttgart, em junho de 1995, a 14 meses de prisão por incitação ao ódio racial.

Licenciado em química, Rudolf deverá pagar a pena no Estado de Baden-Wuerttemberg (sudoeste da Alemanha).

Num estudo pseudocientífico publicado em 1991, Rudolf alegou que o gás Zyklon B nunca foi utilizado pelos nazistas nas câmaras do campo de concentração de Auschwitz (Polônia). Em 2004, ele recebeu outra ordem de prisão, emitida pela Audiência Provincial de Mannheim (sudoeste), desta vez por difundir propaganda de ultradireita na Internet.

O detido esteve em contato com movimentos de ultradireita e neonazistas dos Estados Unidos, especialmente com o revisionista alemão Ernst Zuendel, um dos principais editores mundiais de material anti-semita e neonazista, que será julgado novamente pelo tribunal de Mannheim, após a anulação de seu processo por incitação ao ódio racial.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Neonazista alemão é detido no aeroporto de Frankfurt

Da AFP

15/11/2005 | 13:54


O revisionista neonazista alemão Germar Rudolf foi detido nesta terça-feira no Aeroporto de Frankfurt, dez anos depois de sua condenação por incitação ao ódio racial. Rudolf, 41 anos, conhecido nos círculos de ultradireita, foi expulso dos Estados Unidos, país para o qual fugiu após sua condenação por um tribunal de Stuttgart, em junho de 1995, a 14 meses de prisão por incitação ao ódio racial.

Licenciado em química, Rudolf deverá pagar a pena no Estado de Baden-Wuerttemberg (sudoeste da Alemanha).

Num estudo pseudocientífico publicado em 1991, Rudolf alegou que o gás Zyklon B nunca foi utilizado pelos nazistas nas câmaras do campo de concentração de Auschwitz (Polônia). Em 2004, ele recebeu outra ordem de prisão, emitida pela Audiência Provincial de Mannheim (sudoeste), desta vez por difundir propaganda de ultradireita na Internet.

O detido esteve em contato com movimentos de ultradireita e neonazistas dos Estados Unidos, especialmente com o revisionista alemão Ernst Zuendel, um dos principais editores mundiais de material anti-semita e neonazista, que será julgado novamente pelo tribunal de Mannheim, após a anulação de seu processo por incitação ao ódio racial.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;