Fechar
Publicidade

Sábado, 6 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Internet acompanha progressao do Floyd


Do Diário do Grande ABC

16/09/1999 | 16:27


Na era das novas tecnologias da informaçao, a Internet se converteu num dos meios favoritos dos norte-americanos para acompanhar o avanço do furacao Floyd, conhecer as medidas de segurança e trocar informaçoes.

A televisao e a rádio foram as principais fontes de informaçao quando os furacoes Hugo, em 1989, e Andrew, em 1992, assolaram o sudeste dos Estados Unidos. Mas o advento da Internet provocou uma mudança na audiência, que agora busca sua própria informaçao na rede sem aguardar passivamente ante o televisor ou com os ouvidos presos à rádio.

A variedade de fontes é imensa e chega a caso de navegadores que instalaram câmeras de vídeo no exterior de suas casas e passaram a difundir imagens da passagem do furacao em suas home pages.

Um cidadao do estado da Flórida assegurou ao jornal The Wall Street Journal que sua página recebeu 500.000 visitas nessa quarta-feira. O Yahoo abriu um chat sobre a passagem de Floyd.

Mais de 15 milhoes de consultas foram feitas na segunda-feira passada no site do canal meteorológico Weather Channel, que oferece mapas e informaçoes constantemente atualizadas.

Na segunda também foi quebrado o recorde para a home page da CNN, com 23,3 milhoes de visitas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Internet acompanha progressao do Floyd

Do Diário do Grande ABC

16/09/1999 | 16:27


Na era das novas tecnologias da informaçao, a Internet se converteu num dos meios favoritos dos norte-americanos para acompanhar o avanço do furacao Floyd, conhecer as medidas de segurança e trocar informaçoes.

A televisao e a rádio foram as principais fontes de informaçao quando os furacoes Hugo, em 1989, e Andrew, em 1992, assolaram o sudeste dos Estados Unidos. Mas o advento da Internet provocou uma mudança na audiência, que agora busca sua própria informaçao na rede sem aguardar passivamente ante o televisor ou com os ouvidos presos à rádio.

A variedade de fontes é imensa e chega a caso de navegadores que instalaram câmeras de vídeo no exterior de suas casas e passaram a difundir imagens da passagem do furacao em suas home pages.

Um cidadao do estado da Flórida assegurou ao jornal The Wall Street Journal que sua página recebeu 500.000 visitas nessa quarta-feira. O Yahoo abriu um chat sobre a passagem de Floyd.

Mais de 15 milhoes de consultas foram feitas na segunda-feira passada no site do canal meteorológico Weather Channel, que oferece mapas e informaçoes constantemente atualizadas.

Na segunda também foi quebrado o recorde para a home page da CNN, com 23,3 milhoes de visitas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;