Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Naufrágio em Cabo Frio: três continuam desaparecidos


Do Diário OnLine
Com Agências

20/04/2003 | 19:50


O comandante da Defesa Civil do Rio de Janeiro, coronel Carlos Alberto de Carvalho, informou neste domingo que três das 64 pessoas que estavam na escuna ‘Tona Galea’, que naufragou no sábado à tarde em Cabo Frio, na região dos Lagos, ainda não foram encontradas. O acidente deixou pelo menos 12 mortos – 11 mulheres e uma criança.

Uma das vítimas, Célia Regina Ludovice Ferraz de Souza, 49 anos, foi enterrada na tarde deste domingo no cemitério Vila Assunção, em Santo André, onde morava. A maior parte dos turistas do barco era de São Paulo e Minas Gerais e estava passando a Semana Santa no litoral do Rio de Janeiro.

Os ocupantes da escuna que ainda não foram localizados são Oswaldo Meneguetti, Alexandre Boueri e Edson Celestino Silva. As buscas, que se intensificaram no litoral de Cabo Frio e Arraial do Cabo, foram interrompidas por volta das 17h deste domingo e serão retomadas às 7h desta segunda-feira. Os outros seis turistas que eram dados como desaparecidos foram localizados em hotéis e pousadas do Rio.

O barco, com capacidade para 78 pessoas, transportava 62 turistas e dois tripulantes que saíram do terminal de Boulevard Canal, no Centro de Cabo Frio, para um passeio turístico pelas ilhas. Aparentemente, a embarcação virou depois de ser atingida por uma onda forte na lateral, que assustou os passageiros e fez com que corressem para o outro lado, quando voltava para o canal de Itajuru.

Dos 12 corpos resgatados até agora, três ainda estão no Instituto Médico Legal (IML) de Cabo Frio. A prefeitura da cidade assumiu as despesas com o traslado dos corpos. A maior parte dos turistas do barco era de São Paulo e Minas Gerais e estava passando a Semana Santa no litoral do Rio de Janeiro.

A polícia de Cabo Frio informou que o capitão do barco, Norberto Guimarães da Silveira, 72 anos, que havia fugido depois do acidente, foi encontrado neste domingo. Ele está em estado de choque e recebe tratamento médico.

A embarcação pertencia à Cooperativa dos Administradores de Navegação e Turistas e Passageiros (COOPNAV), que tem outros 13 barcos de turismo. A escuna envolvida no acidente, que estava semi-submersa, foi içada e voltou à posição normal neste domingo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;