Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 6 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

EUA pedem ao Líbano que não dê refúgio a líderes iraquianos


Da AFP

18/04/2003 | 11:31


Os Estados Unidos pediram ao Líbano que não dê refúgio a dirigentes do regime iraquiano e asseguraram que uma recusa de Beirute quanto a este pedido será interpretado como um gesto hostil, afirmou esta sexta-feira uma fonte ligada ao ministério libanês de Relações Exteriores.

O embaixador dos Estados Unidos, Vincent Battle, fez este pedido ao primeiro-ministro Rafic Hariri horas antes deste apresentar a demissão de seu governo, na terça-feira passada. Depois informou nos mesmos termos ao ministro das Relações Exteriors, segundo a mesma fonte.

De acordo com uma fonte diplomática, os Estados Unidos decidiram vigiar as fronteiras libanesas com sua aviação e sua VI frota que patrulha no Mediterrâneo Oriental, e observam todos os movimentos dos barcos ao longo das costas libanesa e síria.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

EUA pedem ao Líbano que não dê refúgio a líderes iraquianos

Da AFP

18/04/2003 | 11:31


Os Estados Unidos pediram ao Líbano que não dê refúgio a dirigentes do regime iraquiano e asseguraram que uma recusa de Beirute quanto a este pedido será interpretado como um gesto hostil, afirmou esta sexta-feira uma fonte ligada ao ministério libanês de Relações Exteriores.

O embaixador dos Estados Unidos, Vincent Battle, fez este pedido ao primeiro-ministro Rafic Hariri horas antes deste apresentar a demissão de seu governo, na terça-feira passada. Depois informou nos mesmos termos ao ministro das Relações Exteriors, segundo a mesma fonte.

De acordo com uma fonte diplomática, os Estados Unidos decidiram vigiar as fronteiras libanesas com sua aviação e sua VI frota que patrulha no Mediterrâneo Oriental, e observam todos os movimentos dos barcos ao longo das costas libanesa e síria.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;