Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 9 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

MG: Agrofarm será multada por rompimento de represas


Do Diário Online

18/04/2003 | 16:40


A empresa proprietária das três represas que se romperam em São Gonçalo do Sapucaí, Sul de Minas Gerais, na última terça-feira, foi notificada pelo Ibama, quanto ao licenciamento e outorga de concessão de água.

O Instituto Estadual de Florestas está encarregado de realizar o embargo da área e a aplicação de multa à Agrofarm, que tem a propriedade das represas.

O rompimento causou a inundação da BR 381, que liga Minas a São Paulo, e um congestionamento de 15 quilômetros. Pequenos produtores da região também foram prejudicados com a destruição de suas lavouras.

Além disso, moradores ficaram sem água pela danificação de poços artesianos.

A Agrofarm, que é administrada por fazendeiros, foi informada pela prefeitura de São Gonçalo que deverá arcar com os prejuízos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

MG: Agrofarm será multada por rompimento de represas

Do Diário Online

18/04/2003 | 16:40


A empresa proprietária das três represas que se romperam em São Gonçalo do Sapucaí, Sul de Minas Gerais, na última terça-feira, foi notificada pelo Ibama, quanto ao licenciamento e outorga de concessão de água.

O Instituto Estadual de Florestas está encarregado de realizar o embargo da área e a aplicação de multa à Agrofarm, que tem a propriedade das represas.

O rompimento causou a inundação da BR 381, que liga Minas a São Paulo, e um congestionamento de 15 quilômetros. Pequenos produtores da região também foram prejudicados com a destruição de suas lavouras.

Além disso, moradores ficaram sem água pela danificação de poços artesianos.

A Agrofarm, que é administrada por fazendeiros, foi informada pela prefeitura de São Gonçalo que deverá arcar com os prejuízos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;