Fechar
Publicidade

Sábado, 18 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Cultura transcendendo barreiras

Denis Pinho Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Escritor de São Bernardo é convidado a
expor obra em Bienal do Livro na Suíça


Rodrigo Mozelli
Especial para o Diário

02/03/2015 | 07:00


Leitor (e escritor) de verdade não fica de fora de eventos literários, especialmente as Bienais do Livro de São Paulo e do Rio de Janeiro. Mas, muitos são tão apaixonados que vão além e ultrapassam fronteiras. É nesta situação em que se encontra o empresário e escritor são-bernadense, Caue Borges, 38 anos. Borges é co-autor de Rousseau para Crianças (em conjunto com Francisco Juska – publicado pela Tomo Editorial) e terá a possibilidade de representar o Brasil na 29ª Bienal Internacional do Livro de Genebra, na Suíça, que ocorre entre 29 de abril e 3 de maio deste ano. Lá, ele vai lançar sua mais recente obra: Contos de Trabalho, de Cotidiano e Capital – um apanhado de seus contos e crônicas.


Caue conta que ele escreve “desde sempre. Prefiro escrever a falar”. Mas, a chance de mostrar seu potencial só veio mesmo em 2013, ao abordar um dos principais pensadores suíços, Jean-Jacques Rousseau. “Tive a ideia de escrever sobre o filósofo Rousseau para as crianças e, no meio desse projeto, conheci a Coleção Filosofinhos. Então os editores me convidaram para escrever o volume relativo a esse pensador. Eu já tinha meio caminho andado”, afirma.


Caue também segue a premissa citada antes, de que a literatura é uma forma de expressão. Prova disso é o próximo lançamento do autor. “São vivências, opiniões e ideias relativas ao mundo do trabalho. Principalmente o trabalho alienante. Fui operário e observei esse mundo na prática, além de estudá-lo nos livros.” O autor também escreve hai-kai (espécie de poema japonês) e, por esse trabalho, já recebeu o Prêmio do Concurso Literário Yoshio Takemoto. Também é compositor e violinista, tendo lançado um disco – intitulado Diminuto – em 2011.


A participação de Borges da Bienal do Livro de Genebra só pôde ser confirmada a partir de sua presença da Semana da Francofonia de 2014 (evento que busca divulgar a cultura de países franceses). “Depois, houve um contato do Consulado Brasileiro em Genebra e o interesse por esse livro. Então, vieram outros contatos e possibilidades, até chegar a oportunidade da participação no Salão de Genebra.” Caue não vê sua conquista como fruto de seu trabalho de fato, mas, sim, de seu objetivo. “Se o planejamento for bom, se o ideal a que você se propõe é algo que faz bem e seu bom senso dirigi-lo pelos caminhos importantes para si, poderemos não chegar ao ‘topo’, mas o mais próximo dele”, exalta.

Para finalizar, Borges conta que sua ida à Bienal “permite contatos e projetos que podem basear atividades futuras” e completa: “A literatura brasileira vem sendo requisitada e prestigiada em muitos outros países, que despertaram interesse pelas nossas letras.” Quem quiser entrar em contato com o autor deve enviar um e-mail para producao@caueborges.com.br. Para mais informações sobre a 29ª Bienal do Livro de Genebra, Suíca, acesse o site: www.salondulivre.ch/en.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;