Fechar
Publicidade

Domingo, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Caso Staheli: DNA não é de motorista da família


Do Diário OnLine

29/12/2003 | 13:41


O DNA de um material encontrado debaixo das unhas da norte-americana Michelle Staheli, morta junto com o marido, o executivo da Shell Zera Todd Staheli, não é compatível com as amostras do motorista do casal, Sebastião Moura, e do vigia Jonatas Bazile de Almeida, que trabalha no condomínio onde eles moravam, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

A análise, realizada pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) constatou que o material encontrado nas unhas da vítima é de um homem, provavelmente o assassino. A suspeita é que Michelle tenha reagido à agressão, arranhando seu assassino. Porém, não há pistas sobre o agressor.

Os exames também concluíram que os vestígios de sangue encontrados no carro de Sebastião Moura são do próprio motorista. A análise foi realizada porque havia suspeita de que o sangue seria de Todd ou Michelle.

O laudo da análise, assinado pelo diretor do Laboratório de diagnóstico por DNA da UERJ, Elizeu Fagundes de Carvalho, será entregue à Secretaria de Segurança Pública e à Chefia de Polícia Civil.

Crime - Zera Todd e Michelle Staheli foram atacados na casa onde moravam, em um condomínio de luxo na Barra da Tijuca, zona Oeste do Rio, na madrugada de 30 de novembro. Desde então, o assassinato permanece envolvido em mistério. Nem mesmo a arma do crime foi encontrada.

Pela forma como as vítimas foram atacadas, a perícia acredita que o assassino tenha utilizado algum instrumento corto-contundente, como um facão de jardinagem, um machado, um cutelo de cozinha ou uma enxada.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;