Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 1 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

TVA lança acesso via cabo



24/02/1999 | 12:00


A TVA, segunda maior operadora de televisao por assinatura do país, vai lançar, entre abril e maio, o primeiro serviço de acesso à Internet via cabo na Grande Sao Paulo. A TVA se antecipa, assim, ao projeto das concorrentes, como a Globocabo, de se tornar provedor de acesso à rede mundial de computadores.

O serviço da TVA vai permitir ao usuário acessar a rede por linha telefônica à velocidade comum de 33 ou 56 Kbits, mas receber as informaçoes (download) muito mais rápido, a 26 Mbits. Segundo o diretor de tecnologia da informaçao da TVA, José Carlos Alves, o preço será um pouco mais alto do que a tarifa de acesso livre cobrada hoje pelos provedores de acesso por rede telefônica, de aproximadamente R$ 35,00.

Os concorrentes que a TVA vai enfrentar em breve nesse segmento terao, no entanto, uma vantagem competitiva. A Globocabo, por exemplo, já tem uma rede de cabo bidirecional que vai possibilitar ao assinante ter acesso à rede mundial em alta velocidade nas duas pontas. Esse também é o caso do grupo Algar, de Minas Gerais, que pretende oferecer a rede de última geraçao a provedores de acesso a Internet.    

Globocabo e Algar estao entre as seis operadoras de TV por assinatura que se inscreveram para os testes oficiais que serao realizados a pedido da Agência Nacional de Telecomunicaçoes (Anatel). Os testes devem durar seis meses e a regulamentaçao para que as empresas de TV paga se tornem provedores de acesso será colocada para consulta pública um mês depois, segundo o superintendente de Serviços de Comunicaçao de Massa da Anatel, Jarbas Valente. A expectativa de Valente é que essa nova possibilidade de acesso à Internet em alta velocidade esteja disponível aos consumidores ainda este ano.     

As empresas de TV por assinatura poderao também oferecer suas redes a bancos e à lojas de venda à distância, interessados que estarao participando dos testes da Anatel.

Testes - A Globocabo já realiza testes por conta própria há dois anos em 250 residências de assinantes em Sorocaba (SP). O grupo Algar fez testes com 20 funcionários durante três meses em 1998 e, este ano, vai repetir a experiência ampliando o número de residências - inicialmente serao 30, mas pode alcançar 200 até abril, quando chegarem ao país os cable modems importados.     

O preço desses modems, segundo o diretor de desenvolvimento de negócios do Algar, Emilio Daniel Aguirre, sofreu com a desvalorizaçao do real, o que pode restringir esse novo mercado. Aguirre informou que o preço de um cable modem nos Estados Unidos é de US$ 225, mas deve custar entre US$ 700 e US$ 800 no Brasil.    

"A Internet nao é um grande negócio para as empresas de TV a cabo, mas ainda é o mais fácil de viabilizar", disse Aguirre. "O cliente precisa da Internet através do cabo para liberar o telefone". Ele argumentou que o resultado dos investimentos das empresas de TV paga nao foi o esperado, conquistando baixo volume de assinantes. Hoje sao 2,5 milhoes de usuários no Brasil.

Os investimentos do grupo Algar no serviço de Internet por cabo para a cidade de Uberlândia vao somar R$ 3,5 milhoes ao longo de cinco anos. A TVA está investindo US$ 4 milhoes em três anos, ainda sem alocar recursos para atualizar a sua rede, tornando-a bidirecional. O projeto existe, segundo Alves, mas está temporariamente suspenso.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

TVA lança acesso via cabo


24/02/1999 | 12:00


A TVA, segunda maior operadora de televisao por assinatura do país, vai lançar, entre abril e maio, o primeiro serviço de acesso à Internet via cabo na Grande Sao Paulo. A TVA se antecipa, assim, ao projeto das concorrentes, como a Globocabo, de se tornar provedor de acesso à rede mundial de computadores.

O serviço da TVA vai permitir ao usuário acessar a rede por linha telefônica à velocidade comum de 33 ou 56 Kbits, mas receber as informaçoes (download) muito mais rápido, a 26 Mbits. Segundo o diretor de tecnologia da informaçao da TVA, José Carlos Alves, o preço será um pouco mais alto do que a tarifa de acesso livre cobrada hoje pelos provedores de acesso por rede telefônica, de aproximadamente R$ 35,00.

Os concorrentes que a TVA vai enfrentar em breve nesse segmento terao, no entanto, uma vantagem competitiva. A Globocabo, por exemplo, já tem uma rede de cabo bidirecional que vai possibilitar ao assinante ter acesso à rede mundial em alta velocidade nas duas pontas. Esse também é o caso do grupo Algar, de Minas Gerais, que pretende oferecer a rede de última geraçao a provedores de acesso a Internet.    

Globocabo e Algar estao entre as seis operadoras de TV por assinatura que se inscreveram para os testes oficiais que serao realizados a pedido da Agência Nacional de Telecomunicaçoes (Anatel). Os testes devem durar seis meses e a regulamentaçao para que as empresas de TV paga se tornem provedores de acesso será colocada para consulta pública um mês depois, segundo o superintendente de Serviços de Comunicaçao de Massa da Anatel, Jarbas Valente. A expectativa de Valente é que essa nova possibilidade de acesso à Internet em alta velocidade esteja disponível aos consumidores ainda este ano.     

As empresas de TV por assinatura poderao também oferecer suas redes a bancos e à lojas de venda à distância, interessados que estarao participando dos testes da Anatel.

Testes - A Globocabo já realiza testes por conta própria há dois anos em 250 residências de assinantes em Sorocaba (SP). O grupo Algar fez testes com 20 funcionários durante três meses em 1998 e, este ano, vai repetir a experiência ampliando o número de residências - inicialmente serao 30, mas pode alcançar 200 até abril, quando chegarem ao país os cable modems importados.     

O preço desses modems, segundo o diretor de desenvolvimento de negócios do Algar, Emilio Daniel Aguirre, sofreu com a desvalorizaçao do real, o que pode restringir esse novo mercado. Aguirre informou que o preço de um cable modem nos Estados Unidos é de US$ 225, mas deve custar entre US$ 700 e US$ 800 no Brasil.    

"A Internet nao é um grande negócio para as empresas de TV a cabo, mas ainda é o mais fácil de viabilizar", disse Aguirre. "O cliente precisa da Internet através do cabo para liberar o telefone". Ele argumentou que o resultado dos investimentos das empresas de TV paga nao foi o esperado, conquistando baixo volume de assinantes. Hoje sao 2,5 milhoes de usuários no Brasil.

Os investimentos do grupo Algar no serviço de Internet por cabo para a cidade de Uberlândia vao somar R$ 3,5 milhoes ao longo de cinco anos. A TVA está investindo US$ 4 milhoes em três anos, ainda sem alocar recursos para atualizar a sua rede, tornando-a bidirecional. O projeto existe, segundo Alves, mas está temporariamente suspenso.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;