Fechar
Publicidade

Sábado, 19 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Mano Menezes reclama e cobra outra postura do Corinthians


Nelson Cilo
Do Diário do Grande ABC

17/03/2008 | 07:16


O técnico Mano Menezes ainda não conseguiu assimilar o empate do Corinthians contra o Juventus – 2 a 2, sábado, no Morumbi. O resultado impediu que o Alvinegro, irregular no início da temporada, pudesse ocupar a liderança provisória do Paulistão. “Adotamos um estilo mole no jogo. Faltou vibração aos meus jogadores”, reclama.

Segundo Mano, o Corinthians é igual aos demais times do campeonato. “Nosso diferencial era exatamente a entrega, o envolvimento, a disposição. Faltou tudo isso. Não tivemos a necessária postura que nos levasse a manter a vantagem”, conta.

Além de ficar na igualdade contra um dos últimos colocados, Mano não gostou da omissão corintiana. “Mandamos duas vezes na frente do placar, mas não tivemos a suficiente naturalidade para segurar a vitória. Desperdiçamos a chance de ocupar o primeiro lugar. Isso poderia durar apenas algumas horas, mas já seria uma reviravolta importante para quem evolui aos poucos”, acredita.

Já o volante Fabinho, que abriu o placar, reconhece que precisa evoluir muito para recuperar o bom futebol de outros tempos. “Marcar é sempre bom, mas prefiro dar o melhor de mim pelo conjunto. Sei que tenho muito a melhorar na minha volta ao clube”.

Desfalques - Agora, Mano focaliza o Corinthians na Copa do Brasil. Na quarta-feira, o Timão enfrenta o Fortaleza, na capital cearense, no duelo de ida, sem dois titulares: o zagueiro Chicão e o meia Héverton, suspensos.

O primeiro, expulso em defesa do Figueirense no fim do Campeonato Brasileiro do ano passado, tomou dois jogos de gancho no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva). Portanto, é preciso cumprir a pena em competições nacionais.

Além da ausência de Chicão e Héverton, Mano talvez não possa escalar o armador Diogo Rincón, o volante Bóvio e o ala André Santos, que sofreram diferentes contusões e serão reavaliados pelo departamento médico.

Rincón sofreu uma entorse no joelho direito. Bóvio tem uma lesão muscular na coxa. Já André Santos ainda não livrou de algumas dores que o incomodam no tornozelo.

Como se não bastassem tantas indefinições, o atacante uruguaio Acosta, um dos expedientes ofensivos, continua o tratamento intensivo para se recuperar de uma demorada e incômoda mialgia na coxa direita. (Com Agências)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;