Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 29 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Venda de baratas gigantes é proíbida na Tailândia


Do Diário OnLine

20/08/2002 | 09:56


O governo da Tailândia proibiu nesta terça-feira a venda e a posse de uma raça de barata gigante importada de Madagascar. Segundo governantes, há temores que o bicho, que seria popular como bicho de estimação, propagaria doenças.

Os insetos, conhecidos como Baratas Gigantes de Madagascar, crescem até dez centímetros — tamanho três vezes maior que o das baratas convencionais.

A ministra tailandesa de Saúde Pública, Sudarat Keyuraphun, pediu inspeções em criadouros e lojas que distribuem os animais. Ela afirmou que os bichos podem se reproduzir em uma escala muito alta, o que levaria à introdução de doenças desconhecidas no país.

Até a proibição, as baratas eram vendidas em lojas de animais e em barracas de feiras em Bangcoc por US$ 1,20 cada.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Venda de baratas gigantes é proíbida na Tailândia

Do Diário OnLine

20/08/2002 | 09:56


O governo da Tailândia proibiu nesta terça-feira a venda e a posse de uma raça de barata gigante importada de Madagascar. Segundo governantes, há temores que o bicho, que seria popular como bicho de estimação, propagaria doenças.

Os insetos, conhecidos como Baratas Gigantes de Madagascar, crescem até dez centímetros — tamanho três vezes maior que o das baratas convencionais.

A ministra tailandesa de Saúde Pública, Sudarat Keyuraphun, pediu inspeções em criadouros e lojas que distribuem os animais. Ela afirmou que os bichos podem se reproduzir em uma escala muito alta, o que levaria à introdução de doenças desconhecidas no país.

Até a proibição, as baratas eram vendidas em lojas de animais e em barracas de feiras em Bangcoc por US$ 1,20 cada.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;