Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

É campeão


Bia Moço
Do Diário do Grande ABC
Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

26/11/2018 | 07:00


O Palmeiras é decacampeão brasileiro. Ontem, em São Januário, com gol de Deyverson, o Verdão venceu o Vasco por 1 a 0, chegou a 77 pontos e faturou o Campeonato Brasileiro de 2018 com uma rodada de antecedência.

O triunfo de ontem coroou arrancada da equipe alviverde desde a chegada de Luiz Felipe Scolari ao comando do time, em julho, sucedendo Roger Machado. São 22 jogos de invencibilidade, recorde absoluto na era dos pontos corridos.

A taça será entregue no próximo domingo, quando o Palmeiras encara o Vitória no Allianz Parque. Mas a festa foi feita pela torcida ontem mesmo, em São Januário, após o Alviverde manter cinco pontos de vantagem para o Flamengo, que venceu o Cruzeiro, por 2 a 0, no Mineirão – só há três pontos em disputa.

Coube a Deyverson ser o herói da vitória palmeirense. Justo ele, que pode ser considerado o símbolo da reviravolta do Palmeiras na temporada. Renegado com Roger Machado, Deyverson ganhou espaço com Felipão, em especial no Brasileirão. E seu resgate parece ter trazido alma ao Verdão.

Brigador – às vezes em excesso –, o camisa 16 começou a partida de ontem no banco. Entrou na segunda etapa, no lugar do contestado Borja, depois de um primeiro tempo sonolento dos comandados de Felipão. Ameaçado pelo rebaixamento, o Vasco levava perigo em jogadas pelas pontas, puxadas por Yago Pikachu e Kelvin. Thiago Gallardo e Máxi Lopez também eram ameaças.

A jogada do gol do deca começou com o craque do campeonato, Dudu. Aos 27, O camisa 7 achou Willian na parte esquerda da área. O atacante se esticou todo para tocar para Deyverson, livre, escorar. O herói palmeirense não conteve a emoção, tirou a camisa e foi festejado pelos companheiros.

Felipão então pôs em campo todo seu estilo. Sacou Willian, que sentiu o joelho esquerdo, colocou o volante Jean e segurou o resultado. Sem forças, os cariocas pouco ameaçaram a meta de Weverton. No apito final do árbitro Rafael Traci, a festa tomou conta de São Januário.

É o décimo campeonato brasileiro conquistado pelo Verdão. São seis do Brasileirão (que teve início em 1971), dois torneios Roberto Gomes Pedrosa e duas Taças Brasil (nos anos 1960) – os torneios foram unificados pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) em 2010. Além disso, é o segundo título nacional do Palmeiras em três anos, já que, em 2016, o Alviverde também faturou o Brasileirão.

Aprendi a amar o Palmeiras, afirma herói

Deyversou foi o autor do gol, aos 27 minutos do segundo tempo, que deu ao Palmeiras seu décimo título brasileiro. O herói alviverde havia entrado minutos antes, para substituir o colombiano Borja e mais uma vez foi decisivo.

Após lembrar as críticas que recebeu, o atacante de 27 anos declarou amar o Palmeiras e estar se identificando com o clube. “Vou comemorar o título com minha família. Estou no Rio (de Janeiro), onde fui nascido e criado. Aprendi a amar o Palmeiras de forma que não sei explicar”, disse.

No início da temporada, o atacante vivia seca de gols, o que resultou em termos ruins sobre seu desempenho no Alviverde. “Sou um cara que recebi muita crítica. Tive algumas polêmicas, mas o grupo nunca me abandonou. Nem Deus nem minha família. Esse título é para essa torcida maravilhosa.”

O jogador também sofreu com expulsões e suspensões nas três competições que disputou. “Fui criticado. Mas também me aplaudiram.”.

Neste ano, Deyverson tem 41 jogos e dez gols marcados. O atacante foi contratado em julho do ano passado, junto ao Alavés, da Espanha, no valor de R$ 18 milhões. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

É campeão

Bia Moço
Do Diário do Grande ABC
Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

26/11/2018 | 07:00


O Palmeiras é decacampeão brasileiro. Ontem, em São Januário, com gol de Deyverson, o Verdão venceu o Vasco por 1 a 0, chegou a 77 pontos e faturou o Campeonato Brasileiro de 2018 com uma rodada de antecedência.

O triunfo de ontem coroou arrancada da equipe alviverde desde a chegada de Luiz Felipe Scolari ao comando do time, em julho, sucedendo Roger Machado. São 22 jogos de invencibilidade, recorde absoluto na era dos pontos corridos.

A taça será entregue no próximo domingo, quando o Palmeiras encara o Vitória no Allianz Parque. Mas a festa foi feita pela torcida ontem mesmo, em São Januário, após o Alviverde manter cinco pontos de vantagem para o Flamengo, que venceu o Cruzeiro, por 2 a 0, no Mineirão – só há três pontos em disputa.

Coube a Deyverson ser o herói da vitória palmeirense. Justo ele, que pode ser considerado o símbolo da reviravolta do Palmeiras na temporada. Renegado com Roger Machado, Deyverson ganhou espaço com Felipão, em especial no Brasileirão. E seu resgate parece ter trazido alma ao Verdão.

Brigador – às vezes em excesso –, o camisa 16 começou a partida de ontem no banco. Entrou na segunda etapa, no lugar do contestado Borja, depois de um primeiro tempo sonolento dos comandados de Felipão. Ameaçado pelo rebaixamento, o Vasco levava perigo em jogadas pelas pontas, puxadas por Yago Pikachu e Kelvin. Thiago Gallardo e Máxi Lopez também eram ameaças.

A jogada do gol do deca começou com o craque do campeonato, Dudu. Aos 27, O camisa 7 achou Willian na parte esquerda da área. O atacante se esticou todo para tocar para Deyverson, livre, escorar. O herói palmeirense não conteve a emoção, tirou a camisa e foi festejado pelos companheiros.

Felipão então pôs em campo todo seu estilo. Sacou Willian, que sentiu o joelho esquerdo, colocou o volante Jean e segurou o resultado. Sem forças, os cariocas pouco ameaçaram a meta de Weverton. No apito final do árbitro Rafael Traci, a festa tomou conta de São Januário.

É o décimo campeonato brasileiro conquistado pelo Verdão. São seis do Brasileirão (que teve início em 1971), dois torneios Roberto Gomes Pedrosa e duas Taças Brasil (nos anos 1960) – os torneios foram unificados pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) em 2010. Além disso, é o segundo título nacional do Palmeiras em três anos, já que, em 2016, o Alviverde também faturou o Brasileirão.

Aprendi a amar o Palmeiras, afirma herói

Deyversou foi o autor do gol, aos 27 minutos do segundo tempo, que deu ao Palmeiras seu décimo título brasileiro. O herói alviverde havia entrado minutos antes, para substituir o colombiano Borja e mais uma vez foi decisivo.

Após lembrar as críticas que recebeu, o atacante de 27 anos declarou amar o Palmeiras e estar se identificando com o clube. “Vou comemorar o título com minha família. Estou no Rio (de Janeiro), onde fui nascido e criado. Aprendi a amar o Palmeiras de forma que não sei explicar”, disse.

No início da temporada, o atacante vivia seca de gols, o que resultou em termos ruins sobre seu desempenho no Alviverde. “Sou um cara que recebi muita crítica. Tive algumas polêmicas, mas o grupo nunca me abandonou. Nem Deus nem minha família. Esse título é para essa torcida maravilhosa.”

O jogador também sofreu com expulsões e suspensões nas três competições que disputou. “Fui criticado. Mas também me aplaudiram.”.

Neste ano, Deyverson tem 41 jogos e dez gols marcados. O atacante foi contratado em julho do ano passado, junto ao Alavés, da Espanha, no valor de R$ 18 milhões. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;