Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 25 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Campanha de Alex divulga notícia alterada contra Morando

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

25/10/2016 | 07:00


A campanha do candidato a prefeito de São Bernardo pelo PPS, deputado federal Alex Manente, divulgou ontem nota alterada do jornal O Estado de S.Paulo, cujo teor modificado coloca o rival na disputa pelo Paço neste segundo turno, o deputado estadual Orlando Morando (PSDB), como um dos citados em possível delação premiada sobre propinas do tucanato no Estado.

O vereador Antônio Cabrera (PSB), integrante coordenação de campanha de Alex, foi quem distribuiu nota pelas redes sociais, às 13h21. O Estadão tomou conhecimento do material e desmentiu a informação.

O texto original, assinado pela colunista Vera Magalhães, falava de possível delação premiada sobre propinas ao PSDB negociado pelo ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, com o Ministério Público. “O clima no PSDB paulista é de tensão total”, dizia a nota (veja as reportagens, original e alterada, ao lado).

O trecho modificado acrescentou Morando como parte do esquema. “Orlando Morando, um dos expoentes tucanos e muito próximo de José Serra (ministro de Relações Exteriores), é um dos possíveis citados nesta delação”, mencionou.<EM>

Paulo Preto, ex-diretor da Dersa, tenta acordo com o MP para admitir sua atuação em suposta arrecadação de propinas ao PSDB em obras do governo paulista nos últimos anos para atenuar possíveis punições. Em uma das acusações às quais responde, o ex-diretor é acusado de fraudar o processo de reassentamento de pessoas atingidas pela construção do Trecho Sul do Rodoanel. O prejuízo seria de R$ 374,9 mil.

Ao tomar conhecimento da divulgação da nota falsa, O Estado de S.Paulo desmentiu o assunto. Às 17h10, publicou em seu site reportagem com o título “Nota de colunista do ‘Estado’ circula alterada nas redes sociais”.

O Diário apurou que logo após replicar a mensagem a várias pessoas da campanha de Alex, Cabrera pediu desculpas e solicitou que os amigos não divulgassem o teor. Admitiu que adicionou a mensagem para sua lista de contatos em uma atitude impensada. Salientou ser contra qualquer mentira mesmo em campanha política. Porém, pelo Facebook, diversos apoiadores de Alex estampavam a nota alterada, entre eles o vereador José Cloves (PT), que recentemente aderiu à campanha do popular-socialista.

Cabrera confirmou ter repassado mensagem, mas alegou que, ao tomar conhecimento do conteúdo, se retratou com o grupo. Ele não apontou quem foi o autor da alteração na notícia do Estadão. Candidato a vice-prefeito na chapa de Alex, o ex-parlamentar Admir Ferro (PTB) afirmou desconhecimento com o episódio. “Não estou sabendo de nada. Nem jornal ando lendo nesses dias.”

A assessoria de campanha do popular-socialista não se manifestou sobre as indagações feitas pelo Diário. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Campanha de Alex divulga notícia alterada contra Morando

Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

25/10/2016 | 07:00


A campanha do candidato a prefeito de São Bernardo pelo PPS, deputado federal Alex Manente, divulgou ontem nota alterada do jornal O Estado de S.Paulo, cujo teor modificado coloca o rival na disputa pelo Paço neste segundo turno, o deputado estadual Orlando Morando (PSDB), como um dos citados em possível delação premiada sobre propinas do tucanato no Estado.

O vereador Antônio Cabrera (PSB), integrante coordenação de campanha de Alex, foi quem distribuiu nota pelas redes sociais, às 13h21. O Estadão tomou conhecimento do material e desmentiu a informação.

O texto original, assinado pela colunista Vera Magalhães, falava de possível delação premiada sobre propinas ao PSDB negociado pelo ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, com o Ministério Público. “O clima no PSDB paulista é de tensão total”, dizia a nota (veja as reportagens, original e alterada, ao lado).

O trecho modificado acrescentou Morando como parte do esquema. “Orlando Morando, um dos expoentes tucanos e muito próximo de José Serra (ministro de Relações Exteriores), é um dos possíveis citados nesta delação”, mencionou.<EM>

Paulo Preto, ex-diretor da Dersa, tenta acordo com o MP para admitir sua atuação em suposta arrecadação de propinas ao PSDB em obras do governo paulista nos últimos anos para atenuar possíveis punições. Em uma das acusações às quais responde, o ex-diretor é acusado de fraudar o processo de reassentamento de pessoas atingidas pela construção do Trecho Sul do Rodoanel. O prejuízo seria de R$ 374,9 mil.

Ao tomar conhecimento da divulgação da nota falsa, O Estado de S.Paulo desmentiu o assunto. Às 17h10, publicou em seu site reportagem com o título “Nota de colunista do ‘Estado’ circula alterada nas redes sociais”.

O Diário apurou que logo após replicar a mensagem a várias pessoas da campanha de Alex, Cabrera pediu desculpas e solicitou que os amigos não divulgassem o teor. Admitiu que adicionou a mensagem para sua lista de contatos em uma atitude impensada. Salientou ser contra qualquer mentira mesmo em campanha política. Porém, pelo Facebook, diversos apoiadores de Alex estampavam a nota alterada, entre eles o vereador José Cloves (PT), que recentemente aderiu à campanha do popular-socialista.

Cabrera confirmou ter repassado mensagem, mas alegou que, ao tomar conhecimento do conteúdo, se retratou com o grupo. Ele não apontou quem foi o autor da alteração na notícia do Estadão. Candidato a vice-prefeito na chapa de Alex, o ex-parlamentar Admir Ferro (PTB) afirmou desconhecimento com o episódio. “Não estou sabendo de nada. Nem jornal ando lendo nesses dias.”

A assessoria de campanha do popular-socialista não se manifestou sobre as indagações feitas pelo Diário. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;