Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 2 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Música & motor

Lollapalooza será realizado neste fim de semana em São Paulo; Onix dá nome a palco principal


Nilton Valentim
Do Diário do Grande ABC

05/04/2019 | 07:00


O fim de semana é de música. Atrações de várias partes do mundo e de múltiplos ritmos chegam a São Paulo para a edição 2019 do Lollapalooza, o megafestival que foi criado em 1991 por Perry Farrell, vocalista da banda de rock Jane’s Addiction, e que será mais uma vez realizado no autódromo de Interlagos, considerado o templo da velocidade do Brasil.

Música e carros andam juntos. Até por isso, o principal palco do Lollapalooza mais uma vez recebe o nome de um veículo, o Onix, modelo da GM que lidera o ranking de vendas do País nos últimos três anos.

O Onix, aliás, se mostra sucesso de público e de crítica. Em 2018, vendeu quase 250 mil unidades. Com isso, o hatch da GM ganhou o status de carro mais comercializado na América Latina. O compacto acaba de se tornar marca global. A expectativa da montadora norte-americana é ter Onix nos principais mercados mundiais.

Além de contar com um carro como patrocinador master e ser realizado em uma pista de corridas, o Lollapalooza ainda traz outras referências ao mundo dos motores. Entre as bandas nacionais, há o Autoramas, nome associado ao brinquedo que, antes dos videogames, oferecia aos apaixonados por carros a sensação de pilotar em miniaturas de pistas famosas (inclusive Interlagos). E que também trazia versões que homenageavam grandes pilotos, como Nelson Piquet e Emerson Fittipaldi.

Ainda nas pistas, o atual grid da Fórmula 1 tem 20 pilotos, um a menos do que lembra a denominação de uma das principais bandas do evento, o Twenty One Pilots. Se bem que o nome do duo, formado pelos norte-americanos Tyler Joseph e Josh Dun, tem outra procedência, vem de um texto que falava sobre um militar que tentava organizar a família depois de ter derrubado 21 aviões inimigos na Segunda Guerra Mundial.

Voltando ao mundo musical, a presença automobilística é intensa. Uma das principais referências vem de 1971, quando foi composta a  icônica Mercedes-Benz, na qual Janis Joplin pede a Deus que lhe dê algumas coisas, entre elas uma TV a cores e um carro da marca alemã, já que os amigos da personagem da canção dirigiam Porsche, e o Todo-Poderia deveria compensá-lo.

No Brasil, o ‘Tremendão’ Erasmo Carlos, foi além do Cadilac que compôs com o Rei Roberto Carlos. Também nos anos 1970 desfilava com um vistoso Rolls Royce.
Mais informações na página 1 do caderno Cultura&Lazer. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;