Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 25 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Equipes buscam ativista do Greenpeace desaparecida no PA


Do Diário OnLine

13/12/2003 | 13:24


Recomeçaram na manhã deste sábado as buscas à ativista inglesa do Greenpeace Emily Cadrok, que desapareceu na noite de quinta-feira quando o navio Sunrise Artic fazia o trajeto entre o município de Breves, no arquipélago de Marajó, até Belem, no Pará.

Acredita-se que Emily tenha se desequilibrado e caído na água nas proximidades da cidade de Bacarena, quando o navio enfrentou uma forte chuva. Os demais tripulantes deram falta da ativista apenas 30 quilômetros à frente, quando o Sunrise Artic já havia chegado a Belem.

A inglesa trabalhava como rádio-operadora do navio denunciando crimes ambientais, em especial a extração ilegal de madeira. Ela estava no Brasil há pouco mais de quatro meses.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Equipes buscam ativista do Greenpeace desaparecida no PA

Do Diário OnLine

13/12/2003 | 13:24


Recomeçaram na manhã deste sábado as buscas à ativista inglesa do Greenpeace Emily Cadrok, que desapareceu na noite de quinta-feira quando o navio Sunrise Artic fazia o trajeto entre o município de Breves, no arquipélago de Marajó, até Belem, no Pará.

Acredita-se que Emily tenha se desequilibrado e caído na água nas proximidades da cidade de Bacarena, quando o navio enfrentou uma forte chuva. Os demais tripulantes deram falta da ativista apenas 30 quilômetros à frente, quando o Sunrise Artic já havia chegado a Belem.

A inglesa trabalhava como rádio-operadora do navio denunciando crimes ambientais, em especial a extração ilegal de madeira. Ela estava no Brasil há pouco mais de quatro meses.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;