Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 7 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

PSB também quer indicar o vice na chapa do PT


Leandro Laranjeira
Do Diário do Grande ABC

15/07/2007 | 07:08


O PSB de Santo André entrou na briga pela indicação do vice na chapa do PT que disputará a Prefeitura em 2008. Até então, apenas o PMDB havia manifestado tal interesse.

O anúncio coloca frente a frente os principais partidos de sustentação do PT na cidade. Ambos têm dois vereadores cada na bancada governista.

O PV, outra força aliada, também possui dois parlamentares na Casa. Porém, um deles – Carlos Raposo – é oposição e está de saída da sigla.

“Assim como o PMDB, que se acha no direito de pleitear a vaga por conta da sua representatividade na Câmara, acreditamos em nossa legitimidade. Também temos dois vereadores na sustentação”, afirma Wanderlei Emídio, presidente municipal do PSB.

Pelas declarações, a sigla não pretende apenas agitar o cenário político. Deve ir até o fim na tentativa de conseguir espaço em uma futura administração petista.

“Hoje, o PSB é o mais alinhado ao PT, tanto em nível federal quanto municipal. Trata-se de um partido de esquerda, cujo programa de governo é o mais parecido com os ideais do PT”, ressalta Emídio.

Sem nomes - Os peemedebistas não têm um quadro oficial, mas fala-se abertamente que o indicado será o atual líder do governo na Casa e presidente municipal do PMDB, vereador Sargento Juliano.

Os socialistas também não definiram o nome a ser apresentado ao Paço. Mas, apesar de não haver qualquer confirmação do partido, três pessoas são cogitadas: o vereador José Ricardo; o diretor de Esportes Ivo de Lima e o ex-vice-prefeito José Cicote.

A considerar o atual cenário, o favorito seria José Ricardo. Ele é apontado pela própria direção da sigla como o responsável por fazer com que o partido conseguisse, pela primeira vez na cidade, integrar o segundo escalão de governo. Além disso, o próprio PT já demonstrou confiar no vereador, ao indicá-lo relator da CPI da Craisa, no ano passado.

“O PT somente não andará com o PSB a partir de 2008 se não quiser”, declara José Ricardo, que não vê o PMDB como favorito nesta disputa por estar há mais tempo ao lado do PT – são 20 anos contra dois anos e meio dos socialistas. “Essa questão não influencia. Temos sido verdadeiros parceiros, não deixando nada a desejar.”

Tesoureiro da sigla, Luiz Carlos de Oliveira acrescenta que o PSB decidiu entrar na disputa depois que três dos quatro pré-candidatos petistas declararam estar abertos a negociações com outras siglas.

Ascensão - Desde que optou por dar suporte à administração petista, após fazer campanha pró-PSDB em 2004, o PSB vem ocupando espaços importantes. Até mais do que legendas historicamente aliadas ao PT.

Este ano já conseguiu o comando da Diretoria de Esportes e aumentou a sua bancada ao filiar Itamar Fernandes (ex-DEM). PMDB, PV e PCdoB também participam apenas do segundo escalão do governo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PSB também quer indicar o vice na chapa do PT

Leandro Laranjeira
Do Diário do Grande ABC

15/07/2007 | 07:08


O PSB de Santo André entrou na briga pela indicação do vice na chapa do PT que disputará a Prefeitura em 2008. Até então, apenas o PMDB havia manifestado tal interesse.

O anúncio coloca frente a frente os principais partidos de sustentação do PT na cidade. Ambos têm dois vereadores cada na bancada governista.

O PV, outra força aliada, também possui dois parlamentares na Casa. Porém, um deles – Carlos Raposo – é oposição e está de saída da sigla.

“Assim como o PMDB, que se acha no direito de pleitear a vaga por conta da sua representatividade na Câmara, acreditamos em nossa legitimidade. Também temos dois vereadores na sustentação”, afirma Wanderlei Emídio, presidente municipal do PSB.

Pelas declarações, a sigla não pretende apenas agitar o cenário político. Deve ir até o fim na tentativa de conseguir espaço em uma futura administração petista.

“Hoje, o PSB é o mais alinhado ao PT, tanto em nível federal quanto municipal. Trata-se de um partido de esquerda, cujo programa de governo é o mais parecido com os ideais do PT”, ressalta Emídio.

Sem nomes - Os peemedebistas não têm um quadro oficial, mas fala-se abertamente que o indicado será o atual líder do governo na Casa e presidente municipal do PMDB, vereador Sargento Juliano.

Os socialistas também não definiram o nome a ser apresentado ao Paço. Mas, apesar de não haver qualquer confirmação do partido, três pessoas são cogitadas: o vereador José Ricardo; o diretor de Esportes Ivo de Lima e o ex-vice-prefeito José Cicote.

A considerar o atual cenário, o favorito seria José Ricardo. Ele é apontado pela própria direção da sigla como o responsável por fazer com que o partido conseguisse, pela primeira vez na cidade, integrar o segundo escalão de governo. Além disso, o próprio PT já demonstrou confiar no vereador, ao indicá-lo relator da CPI da Craisa, no ano passado.

“O PT somente não andará com o PSB a partir de 2008 se não quiser”, declara José Ricardo, que não vê o PMDB como favorito nesta disputa por estar há mais tempo ao lado do PT – são 20 anos contra dois anos e meio dos socialistas. “Essa questão não influencia. Temos sido verdadeiros parceiros, não deixando nada a desejar.”

Tesoureiro da sigla, Luiz Carlos de Oliveira acrescenta que o PSB decidiu entrar na disputa depois que três dos quatro pré-candidatos petistas declararam estar abertos a negociações com outras siglas.

Ascensão - Desde que optou por dar suporte à administração petista, após fazer campanha pró-PSDB em 2004, o PSB vem ocupando espaços importantes. Até mais do que legendas historicamente aliadas ao PT.

Este ano já conseguiu o comando da Diretoria de Esportes e aumentou a sua bancada ao filiar Itamar Fernandes (ex-DEM). PMDB, PV e PCdoB também participam apenas do segundo escalão do governo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;