Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Bate cabeça da Câmara barra negros de ato solene


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

23/11/2012 | 06:54


 

Com bate cabeça dos vereadores de Santo André, o movimento negro foi barrado de realizar a solenidade anual alusiva ao Dia da Consciência Negra nas dependências da Câmara. Após encontrarem portas do plenário fechadas para promover o ato, representantes de entidades do segmento protestaram ontem na sessão, responsabilizando, principalmente, o presidente da Casa, José de Araújo (PMDB), pela falha no cumprimento do calendário oficial do município.

Não houve justificativa para o cancelamento. Na ocasião do evento, realizado há mais de dez anos, o único aviso era que não seria possível a efetivação do ato por "motivos de força maior". As principais palavras foram de "descaso, indignação e repúdio". Diante do protesto, o peemedebista, constrangido, suspendeu a sessão, o que evitou a transmissão televisiva das declarações.

Após mais de uma hora de reunião para acertar a alegação, os parlamentares formataram nota que pouco explicou a situação: "Lamentamos o ocorrido por fatos alheios à nossa vontade". O texto conclui que o Legislativo reitera o máximo respeito ao movimento e, assim, se coloca "à disposição para mais esclarecimentos". Araújo se eximiu de culpa no caso, direcionando o problema a outro colega de Casa, porém sem mencionar "o responsável". "Por ética não vou citar nome de ninguém."

O vereador Toninho de Jesus (DEM) presidiu a solenidade por dois anos consecutivos e anteontem não coordenou a atividade. A data é instituída no início de cada ano. O democrata encaminhou e-mail ao presidente, dia 6, declarando que não poderia participar do ato. "O Araújo tinha por obrigação designar outra pessoa." O petista José Montoro Filho, o Montorinho, disparou contra o peemedebista ao falar que o episódio demonstra falta de respeito. "O presidente é o culpado. Não teve competência."

 

MANOBRA NA CPI

José de Araújo executou manobra ontem na tentativa de enterrar a segunda CPI do Semasa. Ele entrou com petição recursal no Fórum, alegando que a reabertura da sessão, a qual aprovou o requerimento de CPI, foi anulada. "Está baseado em parecer da assistência técnica jurídica da presidência", disse. A investigação tem de ser finalizada antes do fim da atual legislatura - faltam apenas três sessões.

 

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bate cabeça da Câmara barra negros de ato solene

Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

23/11/2012 | 06:54


 

Com bate cabeça dos vereadores de Santo André, o movimento negro foi barrado de realizar a solenidade anual alusiva ao Dia da Consciência Negra nas dependências da Câmara. Após encontrarem portas do plenário fechadas para promover o ato, representantes de entidades do segmento protestaram ontem na sessão, responsabilizando, principalmente, o presidente da Casa, José de Araújo (PMDB), pela falha no cumprimento do calendário oficial do município.

Não houve justificativa para o cancelamento. Na ocasião do evento, realizado há mais de dez anos, o único aviso era que não seria possível a efetivação do ato por "motivos de força maior". As principais palavras foram de "descaso, indignação e repúdio". Diante do protesto, o peemedebista, constrangido, suspendeu a sessão, o que evitou a transmissão televisiva das declarações.

Após mais de uma hora de reunião para acertar a alegação, os parlamentares formataram nota que pouco explicou a situação: "Lamentamos o ocorrido por fatos alheios à nossa vontade". O texto conclui que o Legislativo reitera o máximo respeito ao movimento e, assim, se coloca "à disposição para mais esclarecimentos". Araújo se eximiu de culpa no caso, direcionando o problema a outro colega de Casa, porém sem mencionar "o responsável". "Por ética não vou citar nome de ninguém."

O vereador Toninho de Jesus (DEM) presidiu a solenidade por dois anos consecutivos e anteontem não coordenou a atividade. A data é instituída no início de cada ano. O democrata encaminhou e-mail ao presidente, dia 6, declarando que não poderia participar do ato. "O Araújo tinha por obrigação designar outra pessoa." O petista José Montoro Filho, o Montorinho, disparou contra o peemedebista ao falar que o episódio demonstra falta de respeito. "O presidente é o culpado. Não teve competência."

 

MANOBRA NA CPI

José de Araújo executou manobra ontem na tentativa de enterrar a segunda CPI do Semasa. Ele entrou com petição recursal no Fórum, alegando que a reabertura da sessão, a qual aprovou o requerimento de CPI, foi anulada. "Está baseado em parecer da assistência técnica jurídica da presidência", disse. A investigação tem de ser finalizada antes do fim da atual legislatura - faltam apenas três sessões.

 

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;