Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 23 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

São Caetano faz partida
decisiva contra Ipatinga

O Azulão precisa vencer e torcer por empate ou derrota do
Atlético-PR diante do Guarani para voltar ao G-4 da Série B


Marco Borba
Do Diário do Grande ABC

23/10/2012 | 06:41


O São Caetano faz jogo decisivo contra o Ipatinga, às 19h30, no Anacleto Campanella, para suas pretensões de acesso na Série B do Brasileiro. O time precisa dos três pontos e torce por empate ou derrota do Atlético-PR, em Curitiba, contra o Guarani, para voltar à quarta colocação. Com o empate diante do Barueri, caiu para o quinto lugar, com 57 pontos, um a menos que os paranaenses.

O volante Augusto Recife deu a medida exata da importância do jogo, visto que na sequência o Azulão terá confrontos diretos contra Vitória, em Salvador, e Atlético-PR, em São Caetano. "É jogo decisivo e nossa margem de erro tem de ser zero. Precisamos vencer", comentou. O volante volta de suspensão.

O Ipatinga, penúltimo com 24 pontos, seis a menos que o CRB, 16º, também precisa da vitória para escapar do rebaixamento. Apesar da necessidade do adversário, Augusto Recife espera o visitante retrancado. "Temos de entrar concentrados e martelar até conseguirmos o gol, porque virão fechados e tentarão jogar no nosso erro."

A equipe terá duas mudanças. Na zaga, Eli Sabiá entra no lugar de Gabriel, por opção técnica de Emerson Leão. A mudança surpreende. Gabriel é um dos atletas mais eficientes do sistema defensivo e já marcou quatro gols na competição. A outra alteração é na lateral direita. Augusto Recife volta a atuar no lugar de Samuel Xavier e Marcone segue no meio com Moradei.

Augusto Recife já atuou em outras três partidas como lateral, mas ainda prefere seguir em sua posição. Em 2004, com o próprio Leão, no Cruzeiro, atuou alguns jogos improvisado na direita. "O importante é estar jogando. Por isso, o atleta tem de estar pronto, porque com o Leão todos têm chance."

O Ipatinga está empolgado, afinal vem de duas vitórias seguidas: 4 a 0 sobre o América-RN e 1 a 0 diante do Joinville, ambas em Minas. O time joga completo.

 

Embalado, Goiás pode assumir ponta pela primeira vez

 

A 32ª rodada da Série B será completa hoje e pela primeira vez o Goiás tem a chance de assumir a liderança. Para isso precisa vencer o ASA, em Goiânia. O time goiano tem 64 pontos, um a menos que o líder Criciúma, que recebe o lanterna Grêmio Barueri (23 pontos).

O Vitória, terceiro com 63 - perdeu a segunda posição para o Goiás após a derrota para o Atlético-PR, resultado que levou à demissão de Paulo César Carpegiani -, também pode virar líder se vencer o CRB fora de casa.

O Bragantino tem de vencer o Avaí em casa e torcer por derrota do CRB para sair da zona de rebaixamento. O Joinville (sexto, com 52) precisa derrotar o América-RN e torcer contra São Caetano e Atlético-PR para seguir na briga pelo acesso.

Outros jogos: América-MG x Boa, Guaratinguetá x ABC e Ceará x Paraná.

Após quebrar jejum, Leandrão almeja sequência

Após encerrar jejum de 13 jogos sem balançar as redes, Leandrão espera ter sequência na rodada final da Série B para ajudar o time a seguir na briga pelo acesso. Com o gol marcado no empate por 2 a 2 com o Barueri, na rodada anterior, chegou a cinco e tornou-se o terceiro na lista de artilheiros da equipe, encabeçada pelos meias Eder (11) e Marcelo Costa (sete).

Leandrão admite que a ansiedade tem atrapalhado as conclusões. Ele e Danielzinho são os que mais desperdiçam. "De fato acho que falta um pouco de tranquilidade nas conclusões, mas sigo confiante e espero que volte a marcar novamente para ajudar o time neste jogo de amanhã (hoje), que é muito importante para a gente."

Para Leandrão, as constantes mudanças de Leão, que a todo instante troca a linha de frente, não têm atrapalhado no entrosamento nem pesado na baixa média de gols dos atacantes.

Danielzinho tem quatro e Geovane e Somália três gols. "É o jeito dele trabalhar. Joga quem ele acha que no treino da véspera está melhor preparado. Trabalhei com ele no Internacional, em 1999, e já era assim."

Segundo Leandrão, o xará Leandro Damião teve de adotar o sobrenome na época em que este último chegou ao clube gaúcho. "Ele chegou como Leandrão, mas como eu já era chamado assim, o Tite falou que ele seria o Leandro Damião", disse.

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;