Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 27 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Garoto enxaqueca

O secretário de Governo de São Caetano, Tite Campanella (DEM), não está em seu melhor momento no Palácio


Do Diário do Grande ABC

18/05/2011 | 00:00


O secretário de Governo de São Caetano, Tite Campanella (DEM), não está em seu melhor momento no Palácio da Cerâmica. Há tempos que ele não consegue fazer articulação satisfatória junto à base aliada da administração José Auricchio Júnior (PTB) na Câmara. O que se fala nos corredores do Legislativo é que muitos vereadores já não reconhecem nele o elo entre o Parlamento municipal e o Executivo. Além disso, ele já teve desentendimento público com pelo menos dois nomes do primeiro escalão de São Caetano: o chefe de gabinete, Luiz Antônio Cicaroni (PP), e a secretária de Inclusão Social, Marisa Catalão. A prova da falta de prestígio de Tite pôde ser observada em dois recentes episódios. Um deles foi a entrada de Gilberto Costa (PP) para a Secretaria de Esportes, quando ele só soube ao mesmo tempo que os vereadores. O outro fato foi a eleição da presidência da Câmara. Ele apostava em Gersio Sartori (PTB) e Auricchio bancou Sidão da Padaria (PSB). Pelo visto, ele vai ter de mudar seu jeito de atuar para voltar a figurar no staff - de fato - do prefeito.

Entrando em campo?

O ex-jogador Marcelinho Carioca (PSB) informou que assume amanhã, na Câmara Federal, a cadeira do deputado federal Abelardo Camarinha (PSB), mesmo sem a confirmação do titular da vaga. Segundo suplente da coligação, com 62.399 votos, o Pé de Anjo ficaria com o gabinete, já que Dr. Ubiali, primeiro suplente, já ocupa o posto de Márcio França, presidente estadual do PSB e secretário de Turismo do governo Geraldo Alckmin (PSDB). Precisa só saber se ele, caso assuma mesmo, cumprirá promessa de campanha de ser um parlamentar voltado para atander as demandas do Grande ABC.

Nada de concorrência, hein?

A moral em alta do vereador de Mauá Dario Duarte Coelho (PT) - segundo suplente da coligação - está causando ciúmes entre os políticos mais experientes da legenda. Depois de se encontrar recentemente com o deputado estadual Enio Tatto (PT), o vereador foi o único da cidade a participar de seminário na Assembleia com o ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante (PT). A continuar nesse ritmo, daqui a pouco vão pedir a cadeira de volta...

Martelo batido

O presidente da Câmara de São Bernardo, Hiroyuki Minami (PSDB), já definiu: a partir de 2013 São Bernardo terá 28 vereadores. Hoje são 21. Segundo a PEC aprovada no Congresso, os 765.463 habitantes da cidade - segundo dados do IBGE - enquadram o Legislativo na faixa de 750 mil a 900 mil moradores, o que possibilitaria à Casa ter até 29 representantes. "Vamos enviar relatório para a Comissão de Lei Orgânica do Município, para posteriormente elaborar projeto de alteração e fixar 28 parlamentares", ressaltou o tucano.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;