Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 25 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Guilherme de Pádua prepara novo livro


Do Diário do Grande ABC

23/04/2000 | 17:22


O ex-ator Guilherme de Pádua, 30 anos, condenado pelo assassinato da atriz Daniella Perez, em 28 de dezembro de 1992, escolheu a cidade mística de Sao Tomé das Letras, a 335 quilômetros de Belo Horizonte, no Sul de Minas, para a sua primeira viagem após sair da prisao, em outubro do ano passado. Acompanhado da nova namorada, Veronica, e com alguns quilos a mais, Guilherme concedeu sua primeira entrevista exclusiva após passar seis meses sem sair da capital mineira. A viagem foi autorizada pela Vara de Execuçoes Criminais (VEC), do Forum Lafayette. O ex-ator retorna nesta segunda-feira para a casa dos seus pais, no Bairro Anchieta, Zona Sul de BH. A cada três meses Guilherme afirma cumprir a exigência de se apresentar à Justiça.

O ex-ator, que trabalha agora com informática, evitou comentar o assassinato de Daniella Perez. Demonstrava medo. Guilherme de Pádua nao fala sobre o crime, mas prepara novidades. "Tenho um monte de coisa pra contar, mas nao quero mexer no passado. Quero falar da vida, do tempo em que passei na prisao. Já tenho rascunhos com um monte de coisa", disse, ao referir-se a um novo livro que pretende escrever. O livro "A História que o Brasil nao conhece", escrito pelo ex-ator, com sua versao sobre o crime foi retirado de circulaçao pela Justiça a pedido da novelista Gloria Perez, mae de Daniella.

Guilherme circulou pela cidade levando no bolso a autorizaçao dada pela Justiça. O cuidado foi tomado até mesmo para ir até a barraca de pamonha, localizada a poucos metros da pousada onde se hospedou. Ele está em Sao Tomé desde quinta-feira. Ele tomou banho de cachoeira e conheceu a pirâmide - uma das atraçoes turísticas da cidade. O ex-ator foi reconhecido por populares e chegou a autografar um violao do tabeliao do município, que tem cerca de seis mil habitantes. A cidade esta lotada de turistas, a maioria de Sao Paulo.

Guilherme de Pádua foi flagrado pelo jornal Hoje em Dia quando comia pamonha a poucos metros do local onde esta hospedado. Uma das preocupaçoes do ex-ator era nao expor as pessoas que o acompanhavam - um policial civil da cidade e a nova namorada. Justificou que nao queria também perder a tranquilidade durante o feriado e detalhar sua nova vida. Segundo ele, está enfrentando dificuldades na informática por causa do grande numero de profissionais que atuam em BH, principalmente na área de software. O trabalho é feito na própria casa dos pais, onde está desde o dia 14 de outubro, quando deixou o presídio Ary Franco, no Rio de Janeiro. Ele cumpriu um terço dos 18 anos e quatro meses a que foi condenado pela morte de Daniella Perez. Os dois contracenavam na novela "De Corpo e Alma", da Rede Globo.

Guilherme de Pádua revelou que pretende viajar pelo interior de Minas. Ele vai solicitar à Justiça autorizaçao. A meta do ex-ator agora é prestar assessoria de informática aos clientes da empresa em que trabalha desde dezembro do ano passado. Uma das dúvidas do ex-ator é saber se pode viajar para municípios que ficam até 100 quilômetros de BH. "Logo na minha primeira viagem, depois de seis meses sem sair de Belo Horizonte, vocês me encontram aqui. Eu gostaria de esquecer tudo, de recomeçar a minha vida, mas já que vocês me encontram, nao tenho o que fazer", declarou.

A versao de que teria sido Paula Thomaz, condenada a 18 anos e seis meses, que deu os golpes de tesoura em Daniela Perez, foi contada por Guilherme de Pádua a um morador de Sao Tomé das Letras. O morador preferiu nao se identificar. Segundo ele, Guilherme teria dito que tentou tirar Daniella Perez de perto de Paula Thomaz, quando esta se aproveitou da queda da atriz para golpeá-la. Daniella, que trabalhava na novela "De Corpo e Alma", de Gloria Perez, mae da atriz, morreu com 18 tesouradas. Guilherme teria contado ainda que o terreno onde aconteceu o crime era acidentado, o que provou a sua queda junto com Daniella. O ex-ator nao quis comentar com a reportagem sua versao. Ao ser questionado, ele voltou a falar sobre o novo trabalho.

Guilherme de Pádua diz estar seguindo rigorosamente as orientaçoes dadas pela Justica para ter o direito de cumprir em liberdade o restante da pena. O Ministério Publico do Rio de Janeiro tenta desde outubro do ano passado cassar o livramento condicional concedido a ele. O mérito da açao deverá ser analisado ainda este semestre pela 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justica do Rio, que negou pedido de liminar feito pela promotora Ilana Spector.

Guilherme de Pádua diz que seu desejo após sair da prisao foi ver o filho, mas nao o fez seguindo orientaçao do advogado Paulo Ramalho. O advogado, que na época atuou como defensor publico de Guilherme, temia o assedio da imprensa durante a visita. Foi Ramalho que orientou o ex-ator a nao conceder entrevistas, para evitar cair em contradiçoes. Guilherme disse que já esteve com o filho, Felipe, em Belo Horizonte. O menino, que mora com a mae Paula Thomaz, no Rio de Janeiro, esteve com o pai no inicio do ano. Paula Thomaz esta cursando Direito, mas enfrenta reaçoes contrárias de alguns colegas da Faculdade Cândido Mendes.

Durante a entrevista, Guilherme de Pádua foi interrompido várias vezes pela namorada e pelos amigos, que tentaram evitar a imprensa. O ex-ator, ao ser descoberto, chegou a dizer que voltaria para Belo Horizonte, mas concedeu entrevista. Ele justificou que estava tentando há um mês autorizaçao para sair de Belo Horizonte, mas só conseguiu na semana passada, quando assinou o livro de apresentaçao na Vara de Execuçoes Criminais.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Guilherme de Pádua prepara novo livro

Do Diário do Grande ABC

23/04/2000 | 17:22


O ex-ator Guilherme de Pádua, 30 anos, condenado pelo assassinato da atriz Daniella Perez, em 28 de dezembro de 1992, escolheu a cidade mística de Sao Tomé das Letras, a 335 quilômetros de Belo Horizonte, no Sul de Minas, para a sua primeira viagem após sair da prisao, em outubro do ano passado. Acompanhado da nova namorada, Veronica, e com alguns quilos a mais, Guilherme concedeu sua primeira entrevista exclusiva após passar seis meses sem sair da capital mineira. A viagem foi autorizada pela Vara de Execuçoes Criminais (VEC), do Forum Lafayette. O ex-ator retorna nesta segunda-feira para a casa dos seus pais, no Bairro Anchieta, Zona Sul de BH. A cada três meses Guilherme afirma cumprir a exigência de se apresentar à Justiça.

O ex-ator, que trabalha agora com informática, evitou comentar o assassinato de Daniella Perez. Demonstrava medo. Guilherme de Pádua nao fala sobre o crime, mas prepara novidades. "Tenho um monte de coisa pra contar, mas nao quero mexer no passado. Quero falar da vida, do tempo em que passei na prisao. Já tenho rascunhos com um monte de coisa", disse, ao referir-se a um novo livro que pretende escrever. O livro "A História que o Brasil nao conhece", escrito pelo ex-ator, com sua versao sobre o crime foi retirado de circulaçao pela Justiça a pedido da novelista Gloria Perez, mae de Daniella.

Guilherme circulou pela cidade levando no bolso a autorizaçao dada pela Justiça. O cuidado foi tomado até mesmo para ir até a barraca de pamonha, localizada a poucos metros da pousada onde se hospedou. Ele está em Sao Tomé desde quinta-feira. Ele tomou banho de cachoeira e conheceu a pirâmide - uma das atraçoes turísticas da cidade. O ex-ator foi reconhecido por populares e chegou a autografar um violao do tabeliao do município, que tem cerca de seis mil habitantes. A cidade esta lotada de turistas, a maioria de Sao Paulo.

Guilherme de Pádua foi flagrado pelo jornal Hoje em Dia quando comia pamonha a poucos metros do local onde esta hospedado. Uma das preocupaçoes do ex-ator era nao expor as pessoas que o acompanhavam - um policial civil da cidade e a nova namorada. Justificou que nao queria também perder a tranquilidade durante o feriado e detalhar sua nova vida. Segundo ele, está enfrentando dificuldades na informática por causa do grande numero de profissionais que atuam em BH, principalmente na área de software. O trabalho é feito na própria casa dos pais, onde está desde o dia 14 de outubro, quando deixou o presídio Ary Franco, no Rio de Janeiro. Ele cumpriu um terço dos 18 anos e quatro meses a que foi condenado pela morte de Daniella Perez. Os dois contracenavam na novela "De Corpo e Alma", da Rede Globo.

Guilherme de Pádua revelou que pretende viajar pelo interior de Minas. Ele vai solicitar à Justiça autorizaçao. A meta do ex-ator agora é prestar assessoria de informática aos clientes da empresa em que trabalha desde dezembro do ano passado. Uma das dúvidas do ex-ator é saber se pode viajar para municípios que ficam até 100 quilômetros de BH. "Logo na minha primeira viagem, depois de seis meses sem sair de Belo Horizonte, vocês me encontram aqui. Eu gostaria de esquecer tudo, de recomeçar a minha vida, mas já que vocês me encontram, nao tenho o que fazer", declarou.

A versao de que teria sido Paula Thomaz, condenada a 18 anos e seis meses, que deu os golpes de tesoura em Daniela Perez, foi contada por Guilherme de Pádua a um morador de Sao Tomé das Letras. O morador preferiu nao se identificar. Segundo ele, Guilherme teria dito que tentou tirar Daniella Perez de perto de Paula Thomaz, quando esta se aproveitou da queda da atriz para golpeá-la. Daniella, que trabalhava na novela "De Corpo e Alma", de Gloria Perez, mae da atriz, morreu com 18 tesouradas. Guilherme teria contado ainda que o terreno onde aconteceu o crime era acidentado, o que provou a sua queda junto com Daniella. O ex-ator nao quis comentar com a reportagem sua versao. Ao ser questionado, ele voltou a falar sobre o novo trabalho.

Guilherme de Pádua diz estar seguindo rigorosamente as orientaçoes dadas pela Justica para ter o direito de cumprir em liberdade o restante da pena. O Ministério Publico do Rio de Janeiro tenta desde outubro do ano passado cassar o livramento condicional concedido a ele. O mérito da açao deverá ser analisado ainda este semestre pela 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justica do Rio, que negou pedido de liminar feito pela promotora Ilana Spector.

Guilherme de Pádua diz que seu desejo após sair da prisao foi ver o filho, mas nao o fez seguindo orientaçao do advogado Paulo Ramalho. O advogado, que na época atuou como defensor publico de Guilherme, temia o assedio da imprensa durante a visita. Foi Ramalho que orientou o ex-ator a nao conceder entrevistas, para evitar cair em contradiçoes. Guilherme disse que já esteve com o filho, Felipe, em Belo Horizonte. O menino, que mora com a mae Paula Thomaz, no Rio de Janeiro, esteve com o pai no inicio do ano. Paula Thomaz esta cursando Direito, mas enfrenta reaçoes contrárias de alguns colegas da Faculdade Cândido Mendes.

Durante a entrevista, Guilherme de Pádua foi interrompido várias vezes pela namorada e pelos amigos, que tentaram evitar a imprensa. O ex-ator, ao ser descoberto, chegou a dizer que voltaria para Belo Horizonte, mas concedeu entrevista. Ele justificou que estava tentando há um mês autorizaçao para sair de Belo Horizonte, mas só conseguiu na semana passada, quando assinou o livro de apresentaçao na Vara de Execuçoes Criminais.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;