Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Conhecimento na
arte da xilogravura

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Jerônimo Soares ministra workshop na
quinta-feira em centro cultural de Diadema


Vinícius Castelli

12/08/2014 | 07:00


Trabalho precioso e minucioso, a xilogravura é a arte que Jerônimo Soares desenvolve há cerca de 58 anos. Paraibano da cidade de Esperança, o artista radicado em Diadema há mais de três décadas tem encontro marcado com aqueles que quiserem aprender um pouco de seu trabalho.

Ele ministrará workshop gratuito na quinta-feira, no Centro Cultural Wladimir Herzog (Rua Eduardo de Matos, 159. Tel.: 4091-2299), em Diadema, em dois horários: às 10h e às 14h. Turma com até 25 alunos. Podem participar pessoas a partir de 7 anos. As inscrições, gratuitas, devem ser feitas no local.

Dono de xilogravuras que retratam o imaginário e o cotidiano nordestino, Jerônimo se envolveu com a arte dos entalhes na madeira aos 12 anos, dom que herdou de seu pai, seu grande incentivador. “Estou nessa há 58 anos. Depois que comecei não parei mais”, diz o artista de 78 e que já teve trabalhos expostos em países como Suíça, Estados Unidos, França, Japão e Canadá.

“As pessoas vão aprender a costurar a madeira, passar a tinta e tirar cópias”, explica ele, que, em 1978, desenvolveu método próprio de trabalho. É uma agulha especial, feita de aço. Ele conta que essa ferramenta lhe ajuda muito no fato de poder escolher entre os diferentes tons possíveis e necessários para moldar os quadros.

“Fico muito contente de poder ensinar isso às pessoas. Me dá muita satisfação. Já fiz muita oficina e é difícil eu ir em algum lugar e as pessoas não gostarem”, brinca ele. Os participantes poderão fazer xilogravuras de qualquer tipo de desenho. “Eu vou explicando passo a passo. Falo das tonalidades, das agulhas. Leva mais ou menos umas duas horas e meia para ficar pronto o primeiro trabalho.”

Para quem quiser mergulhar em parte do legado de Jerônimo e ver de perto detalhes de seus trabalhos, o Museu de Arte Popular de Diadema conta com várias obras do artista no acervo. O MAP (Rua Graciosa, 300. Tel.: 4051-5408) abre as portas de terça a sexta das 10h às 19h, e aos sábados, das 13h às 18h. A entrada é grátis. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;